Pages

terça-feira, 3 de abril de 2007

O mundo de alguém

Hoje, antes de começar a aula de microbiologia no laboratório (amo essas aulas no laboratório, analisar lâminas no microscópio, os procedimentos, as vidrarias de laboratório, etc.), enquanto todos entravam, conversavam, riam, colocavam o avental e guardavam mochilas e bolsas na bancada do fundo, a Bruna me surpreendeu com essa: "Você está diferente hoje... está mais... [e fez uns gestos com as mãos, querendo dizer que eu estava mais "up", acho]... você está mais bonita hoje!"... daí eu sorri e tentei disfarçar o meu constrangimento falando coisas sem sentido... mas na hora eu senti um gelo por dentro e pensei: "a minha alegria está transbordando e ela percebeu...". Deve ter a ver com o fato de eu ter falado com um determinado alguém hoje? Será? Será?

"Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?"

É engraçado pensar que muitas pessoas nunca vão saber que um dia já foram alvo de uma certa devoção por parte de outras... e ao mesmo tempo fiquei pensando na situação inversa (sem pretensões, é só uma cogitação, para me colocar no lugar do outro)... se eu sou/um dia serei o mundo de alguém que nunca vai ter coragem de me dizer isso por medo de me magoar/confundir de alguma forma, por medo de eu me afastar (e pior que, pelo que me conheço, se eu não sentisse o mesmo pela pessoa, a tendência seria me afastar dela mesmo - para feri-la menos, para não dar esperanças, por medo de me sentir culpada por não corresponder ao sentimento que ela alimenta por mim, porque eu teria vontade de chorar a cada vez que essa pessoa me dissesse o quanto gosta de mim, sendo que não sinto o mesmo...).

Eu não sabia que a Bruna era perceptiva... acho que preciso ser mais discreta com a minha alegria transbordante *risos*.

Obs: vi o filme "Equus" no fim de semana. Depois comento.

Nenhum comentário: