Pages

domingo, 30 de setembro de 2007

Marketing para Dentistas - Plinio Augusto Rehse Tomaz


Li esse livro há umas três semanas. O Rafael ("Dr. Rafael") do trabalho que me emprestou.

Eu pretendia fazer o curso de auditoria odontológica, em São Paulo, com o Plínio (pai desse livro), mas aí fui/fomos (a Luiza e o Rafael também queriam fazer o curso) meio "podados". O interesse e a vontade não bastaram, existem coisas que eu ainda não entendo muito bem, não tenho malícia. Mas deve ser verdade que o universo dos profissionais de saúde não é dos mais éticos, o mundo dos dentistas, então, nem se fala... mas, enfim, para o meu pesar, não estou participando do curso.

Quando estávamos estudando aqui em casa (eu e colegas da faculdade), comentei que queria saber mais sobre "auditoria" e perguntei pra Ju, que já é formada em administração de empresas, se ela saberia me indicar algum curso ou livros da área, porque eu estava boiando no trabalho. Ela comentou que "auditoria" era algo muito amplo, aí o Felipe, que parece já ter feito de tudo um pouco, comentou que talvez o mais indicado para mim seria fazer um curso de auditoria médica, que seria algo mais específico. Com ajuda do amigo Google, pesquisei por "auditoria médica", e descobri que só poderia fazer o curso quem fosse médico ou estudante de medicina. Beleza. Eu já estava fora dos critérios estabelecidos. Pensei em "auditoria odontológica" (vai que existiria algo tão específico?!) e encontrei o curso da Regina Juhás, que oferece o curso na FUNDECTOS (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia) - o link para o site é este - que parece ter algum vínculo com a USP (Universidade de São Paulo). Por enquanto, a Regina Juhás foi a única a escrever e lançar um livro sobre auditoria odontológica no Brasil e, portanto, deve entender muuuuuito do assunto. Enviei e-mail para a FUNDECTO, perguntando se, mesmo sendo estudante, eu poderia fazer o curso e nunca me respoderam. Então, deixei pra lá. E encontrei também uma apostila sobre auditoria odontológica escrita pelo Plínio, entrei em contato por e-mail, ele disse que a apostila passaria por uma revisão e que estaria disponível para venda no mês seguinte, e aproveitou para fazer propaganda do curso de auditoria que ele ia ministrar. O curso está acontecendo na FAPES (Fundação de Apoio à Pesquisa e Estudo na Área da Saúde); o link do curso é este. Comentei sobre o curso do Plínio, que parece ser muito mais abrangente que o da Regina, com o pessoal do trabalho e o Rafael disse que conhecia o Plínio, que já tinha lido um livro (o livro da foto) escrito por ele. Pedi o livro emprestado e li assim que pude, num fim de semana.

Apesar de o título dar a entender outra coisa (pelo menos, me deu uma idéia completamente diferente do conteúdo), o livro fala um pouco sobre as mudanças que vêm acontecendo no mercado odontológico, como administrar melhor o consultório, como tratar o paciente (que não deixa de ser cliente), e a encarar o consultório como "empresa". Apesar de tudo que ele disse estar meio distante da minha realidade (por enquanto, sou apenas uma estudante), gostei muito de ler esse livro porque é uma visão positiva da profissão. Alguns futuros colegas vivem me dizendo que não posso me deixar contaminar com o desânimo/pessimismo da maioria dos dentistas, embora, no fundo, eu saiba que a profissão está prostituída e, sim, há motivos para se sentir mal diante do que vem acontecendo na área. No meio disso tudo, existem possibilidades? Será? Será?

Eu tenho vontade e gosto da área - será que isso basta? Ah é, e pretendo ser/continuar ética também - será o suficiente?

A minha estratégia, ou o meu "diferencial" (como o Vitor coloca), seria me formar e trabalhar das 18h às 6 da manhã, sábados, domingos e feriados, quando a maioria dos dentistas não trabalha. E folgar segunda e terça, por exemplo. Para mim, tanto faz trabalhar domingo ou segunda ou em feriados, contanto que eu tenha alguns dias livres para descansar (também sou humana e sinto cansaço de vez em quando). Será que isso dá certo? Será que...? Sim, sou uma pessoa indecisa. Ainda mais agora que sei como as coisas são.

Espero estar fazendo as escolhas certas. Amém.

3 comentários:

JV disse...

Ola, gostei muito do texto.
Parabéns e boa sorte pra ti :-)

JV

Nara disse...

Estou precisando de artigos e/ou livros sobre auditoria odontológica... Você teria algum material em formato digital para me indicar?
Boa sorte com suas escolhas! Mas me diz uma coisa, vc pretende mesmo trabalhar das 18h às 6h? Quer ter filhos nem marido não né? rsrs
Grata,
Nara
PS. por favor e-mail para: nararios@yahoo.com

Anônimo disse...

Gostei do seu texto.
Será que vc tem algum material (artigos, textos...)sobre auditoria odntológica e poderia disponibilizar para mim?
Um abraço, Paula.
(e-mail: paulavitali@hotmail.com)