Pages

domingo, 11 de maio de 2008

Lady Chatterley - Pascale Ferran

Fui ver esse filme no cinema há algumas semanas, depois do trabalho (olha o bom de se trabalhar meio período), na sessão das 15h. O filme dura quase três horas, então, tive que ir correndo para faculdade, para não perder aula.

O filme é uma produção da Bélgica, França e Reino Unido, de 2006 e uma adaptação de uma das versões do livro "O amante de Lady Chatterley", de D. H. Lawrence. Quis ver o filme pra ver se valia a pena ler o livro. E vale!

Li críticas na internet e, pelo que li, este é o primeiro filme baseado no livro de D. H. Lawrence dirigido por uma mulher e que isso fez toda a diferença, pois ela soube dar vida às sensações de Constance Reid, esposa do tenente e dono de uma mina, Clifford Chatterley.

O marido de Constance é chamado para lutar na Primeira Guerra e acaba voltando inválido, não podendo honrar seus "compromissos matrimoniais". Um dia, quando Constance precisa avisar o guarda-caça sobre a caça que o marido quer comer no almoço (ou jantar?), ela o avista se banhando, semi-nu e isso lhe causa uma aflição sem tamanho porque ela se dá conta que se sente atraída por aquele homem rude, que mora em uma cabana, dentro da propriedade do marido. Eles iniciam uma amizade e, depois, tornam-se amantes. As cenas de sexo não são vulgares, mostram um descobrindo o corpo do outro e, diferente de muitos filmes, em que o cara rico está no "poder" e encontra uma mocinha pobre, por quem se apaixona, neste caso, a mulher é que, de certa forma, tem o domínio da situação e chega a oferecer ajuda financeira a ele.

O livro foi publicado em 1928 e escandalizou a Europa (o autor era britânico, mas morou em vários países da Europa). Acho que até hoje esse tipo de tema escandaliza, o que dá a entender que não evoluímos muito. Continuamos hipócritas (?).

Estou ansiosa para começar a ler o livro!

Nenhum comentário: