Pages

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Sob a mesma lua - Patricia Riggen

Fui ver esse filme com a Ana ontem. É bonzinho. Fala sobre imigração ilegal nos Estados Unidos.

Uma mãe sai do México e vai trabalhar nos Estados Unidos (não, não se prostitui, diferente de vários filmes em que isso acontece). Ela está há quatro anos sem ver o filho, Carlitos, que ficou no México. O garoto, de 9 anos, era cuidado pela avó, até esta morrer e ele decidir procurar a mãe. Incrivelmente (filme!), ele consegue cruzar a fronteira e vários pequenos milagres acontecem. É um filme meio sessão da tarde, mas eu gostei. O ator-mirim é tão bonitinho!

Foi um domingo legal. Eu estava onde queria estar. Não queria esquecer esse dia. Eu podia esquecer só as coisas ruins, mas não... esqueço tanto as ruins quanto as boas. Acho que não consigo guardar mágoas de ninguém porque mal lembro das coisas, mas, por outro lado, minha caixa de lembranças boas também nunca vai estar tão cheia quanto eu gostaria. Que injusto.

Um comentário:

L. D. disse...

Antes uma caixa com lembranças boas e nem tão cheias do que uma caixa cheia, mas de coisas ruins.

Você sumiu, moça. =P

Beijos.

=***