Pages

sábado, 16 de maio de 2009

Liberdade, Liberdade

Hoje fui conhecer a Cris pessoalmente, na minha estação preferida: a Liberdade. É, a gente só se conhecia "virtualmente" (e-mail, telefone, mensagens no celular) e ela achava que ia me odiar/odiar o meu "jeito sagitariano de ser" - é muito sincera a garota! Quá! Eu sinceramente não achava nada, achava que íamos retomar assuntos já conversados anteriormente, como se tivéssemos nos encontrado semana passada e muitas outras vezes antes. Para mim, tudo muito natural, porque, em todas as experiências desse tipo que tive, as pessoas sempre condiziam com tudo o que falavam por e-mail ou telefone e era como se eu já as conhecesse e convivesse com elas desde faz tempo. Nunca aconteceu de eu sentir empatia por alguém "virtualmente" e depois, ao conhecer pessoalmente, a pessoa ser diferente de como eu a via. Foi muito agradável, comemos num restaurante chinês onde o cara preparava o macarrão na hora, os fios iam nascendo das mãos dele (sem instrumentos) - que mágico!!, amei! Ainda quero levar minha família e a Ana lá. Quando eles vierem para São Paulo de novo, farei questão de levá-los. Depois coloco a dica aqui. Vale muito a pena! Depois fui com ela até o Tietê, porque ela embarcaria para o Rio.

Um comentário:

Crisão disse...

Oie! sabia que ia ter algo sobre ontem aqui. Vou escrever tb, mas tinha q vir ler primeiro. Haha, vc descreveu td muito bem, com a discrição devida! :D beijos!