Pages

sábado, 23 de maio de 2009

Sábado de sol

Agora estou em São José e faz sol. E as minhas roupas no varal agradecem.

Outras roupas estão na máquina de lavar (terceira leva de roupa suja, acho que vou precisar de mais umas duas lavagens além dessa), enquanto tento finalmente terminar de revisar o tal livro traduzido do espanhol e que estou revisando pelo original em inglês. Como é um livro de saúde, achei que valia a pena dar o máximo de mim, pois os livros de odonto mal escritos/mal traduzidos me incomodavam muito e, quando eu via isso, eu pensava que as coisas não precisavam ser dessa forma, logo, quero que esse livro seja minha "obra-prima", é uma questão de honra =). Não é freela, teoricamente eu deveria ter terminado isso há muito tempo lá na editora mesmo... mas, enfim, espero terminar hoje, pois ainda quero revisar a monografia da mãe da Ana sobre psicologia (perdi metade da revisão que estava no note - é, azar o meu!).

Ontem não mexi em texto, dormi bastante e estou bem descansada. Pouco antes de dormir, comecei a ler um livro sobre folhas de oliveiras que o Cosmo Pacetta, um senhor que conheci pela editora, me enviou por correio - ele planta oliveiras e, com as folhas, fabrica o chá. Ele insistiu em me dar o tal chá (na verdade, eu queria pagar, porque sei que as coisas nesse mundo não são de graça, mas ele fez questão de me dar, então tá), aí passei o endereço de São José, pois no prédio onde moro em São Paulo não tem porteiro e a encomenda poderia sumir, ser roubada. Pensei que ele fosse me mandar algumas folhas secas em um saco, mas não, ele fabrica um chá de saquinho; a caixinha de papel, com dez saquinhos, vem embrulhada em papel celofane transparente, como os chás "industriais" mesmo. Vou provar hoje. Estou contente por estar conhecendo pessoas tão diferentes de mim, mas que, de certa forma, estão buscando as mesmas coisas que eu... O site do Cosmo sobre as folhas de oliveira é este. E ele também tem o site "Portal Energético", que eu ainda não vi direito, mas parece ser algo de medicina holística. Depois que eu ler o livro e provar o chá, eu conto.

Hoje acordei umas 9h00 e fui resolver algumas coisas na rua. Fui de carro (meu pai vendeu o Celta que eu usava para trabalhar/ir pra faculdade e agora, quando volto pra cá, ele me deixa usar um outro, que eu não sei o nome, supostamente melhor, mas eu gostava muito mais do Celta) até o Parque Santos Dummont, porque eu ia (fui) até o SESC, que fica ao lado do parque, para comprar ingresso para a peça do Abujamra, "Começar a terminar", baseado em um texto do Samuel Beckett - lembrei da Fer Romanini, que era apaixonada por Beckett. Bom, apesar de a peça ser só na semana que vem e os ingressos terem sido colocados à venda ontem à tarde, já estavam esgotados (!). Estou começando a me chatear com isso. Tudo que eu quero ver não tem como, porque já compraram todos os ingressos. Humpft! Depois passei na Tanby, uma papelaria que tem várias coisas legais (amo papelarias!) e comprei umas pastas e um organizador de mesa para levar para a editora (é, concordo que preciso parar de gastar dinheiro com essas coisas, mas as coisas ficarão melhor e mais organizadas dessa forma); comprei também uma lixeira de mesa da Pucca para usar no apartamento. Depois fui comprar um teclado melhorzinho na Goodblock, porque as teclas do outro que veio junto com o computador são duras, um suplício para quem precisa digitar bastante/trabalhar com Word o tempo todo... por falar nisso, vou traduzir um livro sobre astrologia e uma pessoa muito competente fará a revisão ;).

Depois, almoço bom de mamãe: salmão grelhado e uns vegetais coloridos. Nham!

Bom, deixa eu ir lá, o Word me chama.

Nenhum comentário: