Pages

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

E por falar em desejo...

Escrevi há alguns dias sobre desejo e depois daquele post e das sensações diferentes, como uma personagem clariceana, eu nunca mais serei a mesma. Como me disse uma vez o João: "as pessoas são como partículas que, quando se chocam, têm suas trajetórias alteradas para sempre". Sábio João. Agora a perturbação já passou um pouco, adormeceu, e vou vivendo. A sensação existe e é isso, não tenho o que fazer.

E por falar em desejo, hoje fiquei feliz porque o editor aprovou um livro, sugerido por mim, com que eu queria muito trabalhar - e também porque acho que as pessoas vão muito comprar -, que fala sobre sexo e sexualidade no cinema (descobri uma editora inglesa especializada em livros de cinema, pedi vários para análise, estou encantada!). Se tudo der certo, vou querer revisar esse depois. Tri bom o livro!

Por outro lado, agora, entre outras (sempre mil) atividades, estou analisando um livro de uma editora italiana especializada em OVNIs e ETs (sì, questo esiste!). O autor conta que foi abduzido e o livro traz umas fotos de ETs e OVNIs (oi, Photoshop!). É tragicômico, mas, como produto, provavelmente venderia - afinal de contas, as pessoas têm uma atração pelo tosco, pelo bizarro e pelo mórbido, né?

Estar na editora está sendo mesmo uma experiência incrível. Em que outro momento da vida eu leria um livro em italiano sobre um cara que foi abduzido? Por vontade própria, provavelmente nunca, mas é engraçado pensar que para tudo isso existe um nicho - tanto que existe uma editora especializada nesse tipo de publicação! - e que não interessa o que eu gosto ou deixo de gostar, mas sim o que o público da editora gosta e vai comprar.

Um comentário:

Crisão disse...

Sobre aquilo que te falei...

http://outro-dia-qualquer.blogspot.com/2009/08/imagem-da-derrota.html

Paciência é uma virtude! E queimamos nossos carmas e geramos darma!

bjs