Pages

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Lá vou eu - Zélia Duncan

[Música do dia.]

Num apartamento perdido na cidade,
alguém está tentando acreditar
que as coisas vão melhorar ultimamente.
No meu apartamento
você não sabe o quanto voei,
o quanto me aproximei de lá da Terra

Num apartamento perdido na cidade,
alguém está tentando acreditar
que as coisas vão melhorar ultimamente.
A gente não consegue
ficar indiferente debaixo desse céu

No meu apartamento
você não sabe quanto voei,
o quanto me aproximei de lá da Terra.
As luzes da cidade não chegam às estrelas sem antes me buscar.

Na medida do impossível tá dando pra se viver.
Na cidade de São Paulo, o amor é imprevisível
como você e eu e o céu.

Num apartamento perdido na cidade
alguém está tentando acreditar
que as coisas vão melhorar ultimamente
A gente não consegue
ficar indiferente debaixo desse céu.
No meu apartamento
você não sabe o quanto voei
o quanto me aproximei de lá da Terra, não.
As luzes da cidade não chegam às estrelas sem antes me buscar.

Na medida do impossível tá dando pra se viver
Na cidade de São Paulo, o amor é imprevisível
como você e eu e o céu.


Um comentário:

Bárbara E. disse...

Joaninhaaaaaaa
Que saudades de você.
Passei aqui para ler seu blog né. Adoro essa música... Eu diria que, por aqui, "na medida do possívem tá dando pra se viver" também.

E gostei do outro post sobre minhas histórias inacreditáveis quase fictícias hahaha quase mesmo. Minha vida as vezes parece Malhação.

To te mandando um email...

Beijos

Te adoro!!!