Pages

domingo, 2 de agosto de 2009

Post sem título

Ontem no fondue na casa do Dan, comemoramos o aniversário do Erick e a despedida da Barbie. Segunda teremos um vazio na mesa dela e também internamente.

Na despedida mesmo (eu e Dan acompanhamos a Barbie até o metrô mais próximo, porque já era tarde da noite), ao abraçá-la, quase chorei, mas me contive. Só que aí ela escreveu um post de despedida/gratidão no blog dela entre ontem e hoje e não aguentei, lágrimas rolaram. Que venha o melhor para ela e, mais tempo, menos tempo, para todos nós. Não gosto de despedidas porque tenho a sensação de que não vou ver a pessoa nunca mais. Mas, na maioria das vezes, é só a sensação. Depois que a ferida fecha, resta apenas saudade, e os reencontros, mais tempo, menos tempo, serão sempre uma alegria. Quem sabe o que o destino nos reserva? Sou grata por tê-la conhecido - ela e suas histórias autobiográficas fabulosas, quase fictícias. Depois de ontem, me deu vontade de fazer contato com amigos que não vejo há algum tempo para aproveitar o tempo com elas. Não sei quando eles deixarão de estar sempre por perto...

Nenhum comentário: