Pages

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Lista "Pago 100 reais para não ter que falar com Fulan@"

Quando eu preciso falar com alguém muito muito chato, me dá vontade de propor pra qualquer um: "Pago R$ 100 pra você falar com Fulan(a)".

Hoje me deu uma leve vontade de cortar os pulsos porque tive de falar com um tradutor chato que dói. Fiquei chateada comigo por ter "errado" e ter me proporcionado esse desgaste desnecessário (se eu tivesse escolhido melhor, provavelmente não teria que passar por isso). Mas a intenção foi boa: parti do pressuposto de que o cara é muito bom no que faz [, mas depois das coisas que eu ouvi hoje, já não sei]. Só que também fico pensando que existem bons tradutores que não são chatos, não ficam falando um monte de coisas que não têm nada a ver com o trabalho, que não têm nada a ver com nada, não ficam querendo distorcer o que foi previamente acordado. Que saco, quase morri de tédio. Lembrei de Crisão. Fiquei imaginando que ela teria um posicionamento "viril" e botaria todos esses tradutores e revisores na linha. Preciso aprender a ser mais viril, rá. Por mim, o que foi acordado está valendo, não tem que ficar reclamando depois (porra!). A pessoa faz o trabalho dela, eu faço o meu e é isso. Por que algumas pessoas são tão desagradáveis? Eu não entendo isso!! Ou talvez devesse ter pena, porque elas não têm noção de que são assim...

Lado positivo disso tudo: pelo comportamento alheio, aprendo a como NUNCA me comportar. Preciso ser profissional, cumprir acordos e ser flexível - e então "o mundo será meu" =P, ou quase.

Comecei a anotar o comportamento dos tradutores/revisores em uma planilha, para que, quando eu não estiver mais lá, quem entrar no meu lugar saiba como Fulano ou Ciclana é.

Altos e baixos.

Ontem falei com o outro indiano, de outra editora. Foi bacana. =)

2 comentários:

Crisão disse...

POW NAOMI
vc é sagitariana com ascendente em áries e lua em gêmeos. Depois de traduzir o livro tem conhecimento o suficiente para saber que só depende de VC ser assim, porque cacife tem de sobra!!!
TOLERÂNCIA ZERO.
A menos que vc goste mesmo de servir como pinico para todo mundo.
:P

aline naomi disse...

Juro, Cris, estou tentando!! Um dia eu chego lá. Tolerância Zero e foda-se se acharem ruim... afinal de contas, eu que mando no barraco, né?? =)