Pages

domingo, 31 de janeiro de 2010

Qual o segredo para uma empresa de sucesso?

Não, não virei uma guru de consultoria. Não tenho respostas nem soluções fáceis. Na verdade, esse post é muito mais um questionamento: o que faz com que algumas empresas prosperem e outras, nunca?

O fato é que ainda me intriga o sucesso da Livraria Cultura. O salário inicial de um vendedor não é lá grandes coisas - ou seja, o resultado final não tem tanto a ver com salários -, não sei como é o esquema de comissões (perdi um processo de seleção para trabalhar na filial do shopping Market Place, no fim do ano retrasado, quando tinha decidido vir para São Paulo de qualquer jeito e precisava arranjar um emprego - quando já estava na editora, entraram em contato comigo mais duas vezes, mas a proposta era trabalhar à noite, seis dias por semana, inclusive alguns domingos, pelo mesmo salário que eu estava ganhando como revisora), mas, independentemente do salário final, todos os funcionários, que, em geral, são assustadoramente cultos, se empenham, tratam bem os clientes, como se a empresa fosse deles - POR QUÊ? Qual a motivação deles?

Ok que os livros são um pouco mais caros que a média em outras livrarias, mas os clientes sentem PRAZER em voltar lá. E provavelmente todos devem recomendar o lugar. Eu recomendo. E tenho o site deles como referência quando estou procurando títulos que já foram publicados no Brasil ou importados que estão à disposição/que eles podem importar.

Aí fiquei pensando que se eu tivesse uma empresa (eu queria uma editora, caso ganhasse na Mega-Sena - não, não foi dessa vez! Sim, comecei a jogar na semana passada, mas só acertei um número...), queria que tivesse os moldes da Livraria Cultura. O que será que o(s) dono(s) fizeram de mágico?? Para a minha empresa imaginária, quero funcionários bem qualificados (do motoboy à alta gerência, todos vão falar, no mínimo, inglês), motivados, que tenham estudado em boas escolas, que tenham plena noção do que estão fazendo, e também noção de para que e para quem (que público) estão trabalhando, que ENCANTEM os clientes.

Talvez a receita (simplificada) do sucesso seja a mistura de gerências competentes + bons funcionários + investimentos que acompanhem as tendências de mercado?

Em relação a funcionários, pensei nos seguintes itens:

Exigências:
- ter uma boa formação/boa cultura geral;
- ser pró-ativo (imagina ter de liderar pessoas não-pró-ativas? deve dar muito desespero!! - é, eu tenho dificuldades em conviver com pessoas assim até na vida pessoal);
- ter uma boa relação interpessoal;
- ser responsável (leia-se, entre outros: não ficar brincando no MSN, Gtalk, Orkut, Youtube, Youporn ou Twitter e realizando tarefas que exigem concentração ao mesmo tempo - para não inserir informações erradas na capa dos livros, por exemplo);
- ter motivação/gostar do que faz;
- apresentar atestado de sanidade mental por um psiquiatra com cadastro ativo e regularizado no CRM (não estou brincando e não acho uma exigência esdrúxula diante de algumas coisas que tenho vivenciado).

Benefícios:
- salário justo, de acordo com as exigências para o cargo;
- participação nos lucros/comissões;
- ajuda de custo para estudo (graduação ou pós em cursos relacionados à área editorial ou à área específica de atuação na empresa) depois de um certo tempo de casa;
- horário de trabalho flexível ou, dependendo do cargo, conciliação de trabalho no escritório com trabalho em casa, desde que os prazos sejam cumpridos;
- condições dignas de trabalho e ambiente psicologicamente saudável;
- total direito à palavra e direito à resposta (críticas e sugestões serão sempre avaliadas e todos terão uma resposta, mesmo que a sugestão não seja adotada de imediato ou mesmo que não seja adotada).

Sabe, ainda acho que teria sido uma ótima experiência profissional ter trabalhado na Livraria Cultura. Deve dar um prazer indefinível trabalhar com pessoas qualificadas, em uma empresa que é referência no país. Talvez eu descobrisse uma parte do segredo?

Li parte da história da Livraria Cultura aqui. Ela foi fundada por um casal de alemães e, hoje, as lojas são administradas pelo filho e pelos netos do casal (agora os alemães subiram um pouco mais no meu Q.A. ou "Quociente de Admiração" :). E acabei de mandar uma mensagem elogiando os funcionários de lá - IUHUUU! Recebi resposta automática, informando que me darão um retorno em, no máximo, dois dias, o que, provavelmente, é verdade, mesmo se fosse uma mensagem com um monte de reclamações.

Nenhum comentário: