Pages

quinta-feira, 25 de março de 2010

O que acontece quando...

... alguém gosta tanto da gente e nunca fala?

Como tenho praticamente 1 hora para pensar sobre o que quiser, ou não pensar, se não quiser, enquanto vou para o trabalho e volto dele, eu viajo. Hoje vim tentando lembrar como começava a música "Ne me quitte pas", eu só lembrava de partes. Bom, aí, esses dias, pensei nisso: se alguém se interessa por mim em segredo, eu nunca vou saber? Sinceramente, não "me acho", nem nada. Na verdade, esse pensamento foi uma inversão do que eu sinto. Me interesso por pessoas que nunca vão saber o quanto nem por que me interessavam, porque, provavelmente, nunca vou falar. Esses dias contei uma historinha sobre o R. no Formspring (ainda bem que agora não dá mais para ver todas as perguntas e respostas das pessoas lá... haha... o botão "More", para ver perguntas e respostas antigas, não funciona - me fizeram mais de 250 perguntas e só dá para ver umas 20 e, conforme vou respondendo, as outras perguntas e respectivas respostas "somem" e não dá para eu e nem ninguém acessar mais, hoho!). Alguém perguntou quem tinha sido o último garoto por quem tinha me interessado e falei que era pelo R., um garoto de odonto e que tinha me encantado (veja bem, encantado e não cantado!) em um escovódromo - um evento basicamente para ensinar as crianças a escovar os dentes e plantar uma semente preventiva nelas - de que participamos. Ele era/é muuuito tímido, mas com as crianças se soltava, falava com elas, ensinava, com muita naturalidade (sendo que comigo e outros colegas de odonto, ele nem falou direito!) e elas pareciam adorar ele. Eu poderia ter me apaixonado por ele naquele instante, como escrevi no Form, "pela simplicidade e pelo gesto de amor gratuito". Ele deve ser uma pessoa fascinante, mas não tive oportunidade de conhecer melhor. Uma pena. E ele também nunca vai saber que me interessava e nem por quê.

Nenhum comentário: