Pages

domingo, 11 de julho de 2010

Brisa Marley e eu

Essa é a Brisa, a labradora do meu irmão! Às vezes eu a chamo de "Marley" (por causa do livro) e ela me olha como se dissesse: "Como você é idiota..." =D. Ela é muito inteligente, anda sem coleira na rua e, antes de atravessar as ruas, espera quem estiver indo com ela dizer que pode atravessar, não atravessa correndo, feito uma doida, as pessoas da vizinhança a chamam pelo nome (provavelmente não sabem o meu nome, nem o do meu irmão nem o dos meus pais, mas o dela sabem!), agora aprendeu a pedir ração - minha mãe disse que quando ela quer comer, fica ao lado da bacia e, se a gente perguntar: "quer ração, Brisa?", ela deitar, é porque ela quer (ela come deitada), se ela não der bola, é porque não quer.

Acho que a Brisa ganha mais brinquedos do que eu ganhava quando era criança. Toda vez que eu volto para a casa dos meus pais tem algum brinquedo novo que ela traz na boca, abanando o rabo, para que eu brinque com ela. Hiperativa a garota!

Ela tomou banho com água morna esses dias. Estava frio, mas ela estava muito suja, aí fizeram uma gambiarra com a mangueira do chuveiro do "meu" banheiro (puxaram pela janela, emendaram com outra mangueira) e deram banho nela. Meu irmão compra até xampu para cachorros para ela, um luxo.

Ela gosta de passear de carro. Se deixar a porta do carro aberta, ela provavelmente vai entrar e ficar sentada no banco de trás, olhando para frente, como se fosse realeza (ela tem umas posturas muito aristocráticas!, é engraçado, deve ter pedigree mesmo), pedindo passeio :).

2 comentários:

Mutante disse...

que linda, ela me lembra a Janis Joplin, que é uma labradora que tenho/tive, hoje vive no interior, não a vejo a três meses, saudades...

aline naomi disse...

Labradores são lindos!!

Lá em casa só tínhamos fila.