Pages

domingo, 4 de julho de 2010

Aula de tcheco, amor tcheco e Karolina Kurkova

Vamos ter férias de 3 semanas das aulas de tcheco a partir da semana que vem. A professora deixou umas tarefas e pediu para retornarmos para o curso (ela comentou que depois das férias as pessoas costumavam não voltar nunca mais! e falou sério! o.O).

Preciso dizer que ter começado esse curso foi a melhor coisa que fiz esse ano. Me surpreendeu muito. Adoro a professora, adoro as aulas. Obrigada, Lu, de coração, pela dica! Sábado é quando eu saio um pouco da minha realidade e de uma certa burrice e de um certo automatismo dos outros dias da semana. É quando as minhas janelas se abrem para o novo e estou onde quero estar, fazendo o que quero fazer, por prazer e não por obrigação.

E agora - preciso compartilhar isso - já sei dizer "Sou tradutora e editora" em tcheco, se um dia eu precisar dizer isso a alguém... :). Se diz assim:

Jsem překladatelke a editorka (se pronuncia: "Issem pchekladatelke..." e o resto é como se leria em português mesmo).

Sábado retrasado começamos a aprender a conjugar verbos e também sobre declinações. Se para mim, que trabalho com línguas, já é complexo, fico imaginando como deve ser para as outras pessoas entender o que é "acusativo", "genitivo", "complemento", "regência verbal" (em tcheco também tem!) - acho que a professora deve ser formada em letras (ou o equivalente a isso) porque ela domina muito essa parte gramatical, faz comparações entre as estruturas do tcheco e do português e, às vezes, tcheco-inglês/tcheco-outras línguas latinas, para entendermos melhor, mas a turma em geral é boa e parece estar pegando bem a matéria.

Ontem, aproveitando o gancho da matéria "verbos", ela perguntou para cada um (em tcheco) por que estávamos estudando tcheco e tínhamos de responder em tcheco (mas ela ajudou!). Foi muito legal! Tem gente que está no curso por curiosidade, outros, porque querem morar/estudar na República Tcheca, entre outros motivos. Tem um garoto na turma que namora uma garota tcheca e está estudando a língua por causa dela... aí ele respondeu, em tcheco: "Estudo tcheco, porque meu amor é tcheco" (ohhhhhh! e a namorada dele, que às vezes vai pra aula, sorriu e ficou vermelha! haha - ai, eu morro quando alguém falar que está estudando português por minha causa! :). E eu respondi que estudava tcheco porque gostava de línguas e porque um dia pretendia traduzir coisas tchecas para que os brasileiros tivessem mais contato com a cultura tcheca (quando esse dia chegar, vou me sentir muuuuuito poderosa! =D).

Ah, e eu também quero um amor tcheco para agilizar meus estudos!! =D Mas, falando sério, se eu pudesse escolher, namoraria alguém de uma cultura totalmente diferente mesmo... tenho certeza que o ganho cultural para ambas as partes seria imenso (eu que já costumo amar as pessoas pelas diferenças...): aprender um outro idioma, ter contato com comidas diferentes, tudo diferente, tentar entender como funciona o olhar e o raciocínio do outro, conviver com as esquisitices modeladas por fatores culturais (e apreciá-las)... ah, seria tão legal!

E esses dias o giu perguntou se a professora era parecida com a Karolina Kurkova (modelo tcheca, coloquei a foto dela ao lado para deixar o meu post mais bonito) - haha! Não é, mas as tchecas em geral devem ser bonitas... se a Kurkova desse aula, provavelmente não haveria evasão de alunos depois das férias, principalmente dOs colegas, que ainda pediriam para estender a aula para 3 ou 4 horas! :)

2 comentários:

dan disse...

do post todo, soh tem uma coisa a declarar.

ooooohhhhhhhhhhhhhh!

huahauhauhaa
mto lindo!


bjuuuuuuuuu

aline naomi disse...

HAHAHAHAHA!!

Eu também quero que alguém se apaixone por mim a ponto de querer aprender português!! =D

Beeijo, dan!