Pages

sábado, 28 de agosto de 2010

Pinacoteca

Depois do Museu da Língua Portuguesa, atravessei a rua e fui para a Pinacoteca. Eu nem lembrava como aquilo era grande e rico. Me surpreendi e gostei de rever as obras.

Tem uma instalação bem legal, com um pano branco em forma de caracol, formando um labirinto, com música do Philip Glass. O nome do músico não me era estranho, eu lembrava que tinha visto algum filme com a trilha dele, mas não sabia qual. Pesquisei aqui e encontrei: Koyaanisqatsi.

Pinacoteca
Praça da Luz, 02 - Luz - Tel. 11 3324-1000
Terça a domingo das 10h às 17h30 com permanência até as 18h
Ingresso combinado (Pinacoteca e Estação Pinacoteca): R$ 6,00 e R$ 3,00
Grátis aos sábados.
Estudantes com carteirinha pagam meia entrada.
Crianças com até 10 anos e idosos maiores de 60 anos não pagam.
Site oficial aqui.





Instalação de Iole de Freitas no pátio interno da Pinacoteca

Leopoldo e Silva. Sapho, Sem data. Incorporado ao acervo em 1911. (Para Vênus, que escreve Venus likes Sappho)

Rodolfo Bernardelli. Santo Estevão, 1879. (Para writer.)

A soma dos dias, de Carlito Carvalhosa. Para saber um pouco mais sobre a instalação, clique aqui.


Aldir Mendes de Souza. Objeto, 1970.
(Reparem, é um bebê dentro da bola com água...)


Nelson Leirner. O porco, circa de 1966. Porco empalhado e engradado de madeira.

Sonia von Brusky. Bebês brasileiros mamam coca-cola, 1969.

Uma pequena mostra da música do Philip Glass no filme Koyaanisqatsi:



Nenhum comentário: