Pages

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

"Ela quis retroceder. Mas sentia que era tarde demais: uma vez dado o primeiro passo este era irreversível, e sempre empurrava-a para mais, mais, mais! O que quero, meu Deus. É que ela queria tudo.

[...]

Mas era tarde: ela já ansiava por novos êxtases de alegria ou de dor. Tinha era que ter tudo o que o mais humano dos humanos tinha. Mesmo que fosse a dor, ela a suportaria, sem medo novamente de querer morrer. Suportaria tudo. Contanto que lhe dessem tudo.
Não. Ninguém lhe daria. Tinha que se ela própria a procurar ter. Inquieta, andava de um lado para outro do apartamento, sem lugar onde quisesse se sentar. Seu anjo da guarda a abandonara. Era ela mesma que tinha que ser sua própria guardiã.
E tinha agora a responsabilidade de ser ela mesma. Nesse mundo de escolhas, ela parecia ter escolhido."

Clarice Lispector
Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres

2 comentários:

Min disse...

ando bem assim, quero tudo, quero o mundo e mais... tá tenso...

saudades!
e quero te ver...

;*

aline naomi disse...

Ai, Min, você precisa ler esse livro! É ótimo =)

Nos vemos em breve. Amanhã volto pra SP!

Beeijo!