Pages

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Filmes do dia

[Tirei a foto daqui.]

Fui lá ver o que estava rolando no Indie.10, perdi uns 5 minutos do documentário O modo Delia, mas mesmo assim gostei muito, pena que era curto! Era uma biografia da Delia Derbyshire, que estudou matemática e música e usava a matemática para trabalhar a música...

Depois teve um outro documentário chamado D-Tour, sobre o baterista da banda americana Rogue Wave, que sofria dos rins, estava na fila para um transplante, a espera era de 5 ou 6 anos, e ele foi fazendo diálise no meio de uma turnê (!!), porque era o sonho da vida dele fazer parte de uma banda legal como aquela e fazer shows... o doc mostrou o dia a dia dele, as esperanças (algumas pessoas se ofereceram para doar um rim para ele, mas, por um motivo ou outro, não deu certo), a amizade entre os integrantes da banda, o procedimento para a diálise (achei meio chocante), finalmente o transplante, e depois outro transplante, o encontro com a família do segundo doador (que tinha morrido). Gostei desse doc, que, de certa forma, é também uma campanha para as pessoas se tornarem doadoras de órgãos - eu sou desde os 18, quando tirei carta de motorista. Meu pai disse que talvez eu não devesse fazer isso porque se eu me acidentasse médicos inescrupulosos poderiam me matar e vender meus órgãos para famílias desesperadas depois, mas, bom, isso já não está nas minhas mãos e eu não vou deixar de ser uma possível doadora por isso. Só penso no contrário: que se eu morrer, não vou precisar de mais nada físico e se, mesmo sem vida, eu conseguir doar um pouco de vida para os outros vai ser bom.

Vi também o filme coreano Borboleta Branca, bonitinho, mas nada muito "ohh!". É sobre um casal jovem em Seul - ele tem o sonho de ser diretor de bons filmes e ela, de ser atriz. As coisas não dão tão certo quanto eles queriam/esperavam. Ele acaba voltando para a cidade de onde tinha vindo, começa a trabalhar com o pai, ela continua em Seul, tentando trabalhar como atriz. Ele consegue dirigir um filme "de arte" de baixo orçamento, que depois é exibido num cinema de arte da cidade onde mora com a família, e o dono do cinema fala uma coisa meio engraçada: "Ninguém vê filme de arte... se fosse um filme do [cita um diretor coreano que não conheço e não lembro agora] ou Kim Ki Duk também só teria duas ou três pessoas em cada sessão". Deve ser igual em todo lugar do mundo. Ninguém vê filmes "de arte". Em compensação, Resident Evil 4... todo mundo quer ver... vi em La Paz, em 3D, por falta de opção e para matar tempo e, no fim, deu vontade de pedir meu dinheiro de volta. Resident Evil 5 não vejo nem se me pagarem.

Também comecei a ver Apichatpong - Programa 3 (são vários curtas do diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul), mas no terceiro curta o bicho começou a pegar. Era um curta em que o diretor filmou o companheiro (namorado?) dele "hibernando", ou seja, só mostrava o cara dormindo ou semiacordado, sem som, vídeo cru... 23 minutos de vídeo assim (conferi agora na programação a duração)! Depois, achei que a tortura já tivesse passado, mas começou um outro vídeo praticamente igual, não aguentei, levantei e vim embora - ainda bem porque o segundo vídeo do cara dormindo tinha 28 minutos. Só lamento porque os dois curtas que vinham depois desse pareciam ser legais, um sobre uma coleção de joias e outro sobre um "pássaro vampiro", talvez baseado em uma lenda tailandesa. Podiam ter colocado esses vídeos do cara dormindo por último... ah, não fui só eu que saí da sala... outras pessoas também saíram quando a coisa começou a ficar muito torturante. É que uma coisa é você ver uma pessoa de quem você gosta, por exemplo, dormindo, outra é ver um desconhecido na tela dormindo por 23 minutos e, depois, mais 28 minutos... eu não consigo ver arte nisso e não tive paciência.

Amanhã tem um filme sérvio chamado O coração dos sábios vive na morada da tristeza e eu quero ver! Também tem o filme francês/japonês Nós não ligamos mesmo para música que parece interessante... é sobre o cenário musical de Tóquio - talvez Dan e Erick estejam comigo nessa =).

Nenhum comentário: