Pages

sábado, 25 de setembro de 2010

Mais filmes e alegria

Fui ver o filme sérvio O coração dos sábios vive na morada da tristeza e depois Dan e Erick foram me fazer companhia para ver o francês/japonês Nós não ligamos mesmo para música.

O filme sérvio achei bem diferente; era sobre um cara formado em filosofia que não conseguia emprego, e que enxerga como um sinal de Deus um cara que vai vender Bíblias na porta do apartamento dele (ele acha que o vendedor é um anjo, haha). E aí a história se desenrola... eu gostei!

Nós não ligamos mesmo para música achei meio "experimental"; o filme intercala vários tipos sons e barulhos no Japão (talvez só em Tóquio, ainda não consigo distinguir cidades japonesas só de olhar) com conversas filosóficas sobre o rumo da música e cultura contemporânea entre músicos. Achei interessante um comentário de um músico (isso também chamou a atenção do Dan), que disse que o modelo de sucesso japonês estava errado: casar, ter filhos e fazer compras no shopping. Que cada um deveria ter seu próprio modelo de felicidade.

Comemos num restaurante veggie do lado do CineSESC (adorei o hambúrguer de grão de bico!) e depois viemos pra casa conversar mais um pouco. Adoro esses meninos! =)

3 comentários:

Karen disse...

"Fazer filosofia e não conseguir emprego", tá aí algo que sempre desperta minha simpatia. :)

Alguns japoneses mais jovens têm uma mentalidade diferente, mais aberta, no entanto, em um programa de TV, li que há uma grande tendência dos jovens a preferirem não sair do país, a não se aventurarem, mesmo entre os diplomatas, a maioria prefere ficar no próprio Japão. Achei isso estupefante.

Karen disse...

(Leia-se "vi" no lugar do "li"), ando lendo demais...

aline naomi disse...

Hahaha... pois é, Karen. Quem faz filosofia trabalha em que depois? Se não quiser ser professor e nem seguir carreira acadêmica? O personagem do filme falava umas coisas tão legais e profundas, mas, não sei, não conseguia emprego.

Os japoneses são estranhos, né? Haha! Mas eu queria conhecer mais de perto a cultura e as pessoas (como pensam, por que pensam, por que fazem as coisas de determinada forma) para tentar entender... e me entender um pouco melhor também...