Pages

domingo, 26 de setembro de 2010

Santa Cruz de la Sierra

Como falei em outro post, não gostei de Santa Cruz, porque não tinha muita coisa para fazer. No guia tinha a indicação de um mercado, que, no fim das contas, não consegui encontrar. Entrei em um museu meio decadente que encontrei por acaso. E foi só o que vi de interessante na cidade. Ah, várias pessoas na Bolívia achavam que eu era japonesa do Japão e eu: "Soy brasileña, pero mis abuelos son japoneses..." e eles: "Pensé que eras de Japón..." - rá! =) Isso começou em Santa Cruz e nas outras cidades a cena se repetia. É porque o meu biótipo destoava dos bolivianos e de quase todos os turistas lá (a grande maioria era de argentinos ou europeus).

Máscaras expostas no museu

Passagem para pátio interno e outras salas do museu

Catedral da praça central da cidade

Interior da catedral

Escultura exposta numa vitrine lá em Santa Cruz.
Achei meio Araki, fotógrafo japonês (ver fotos abaixo).



Nenhum comentário: