Pages

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Sucre

Como nao curti Potosí, vim para o Sucre. Peguei um bus às 12h30 e cheguei quase às 16h. E foi a melhor coisa que fiz, porque o Sucre é mais parecida com La Paz e tem várias coisas legais para ver e fazer.

A viagem foi tranquila, o bus nao quebrou nem nada! Mas de tempo em tempo, o motorista parava nos povoados ao longo da estrada para que vendedores(as) entrassem no bus para vender comidas. Deu vontade de comprar um tipo de pao de ló em formato arredondado (cochonilla ou algo assim), mas faltou coragem =P. Estou sendo bem criteriosa com comida para nao passar mal. Quando pego o bus para Sao José lá na rodoviária do Tietê às vezes entra algum vendedor de água e refrigerante também, mas é só ali na saída da rodoviária, depois o vendedor desce e nao entra mais nenhum vendedor durante a viagem.

Cheguei aqui, deixei a mochila no guarda volume e vim para a Plaza 25 de Mayo, que parece que é uma regiao central. Entrei em um museu superlegal de etnografia e folclore (entrada grátis), que, pelo que entendi, é mantido por um banco boliviano - é tipo um CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil). Vi uma exposicao de máscaras usadas em dancas e manifestacoes folclóricas e gostei muito - tem uma fantasia que parecia o boi-bumbá!, mas tinha outro nome. Tinha também uma exposicao de vestimentas andinas e uma outra exposicao que um fotógrafo/diretor fez sobre uma populacao étnica que agora nao lembro. Daí eu acordei pra vida e vi que tinha que procurar hotel, porque o guarda-volume só ficava aberto até às 19h30.

Entrei no Grand Hotel, que achei bem ajeitado e achei que iam cobrar uns US$ 50 pela diária (eu nao ia pagar), mas, para a minha surpresa e cálculo mental, a diária vai sair por uns R$ 35, mais barato que o hotel de La Paz. E decidi que na próxima viagem convenco alguém a vir comigo pra racharmos os hotéis - estou num quarto com duas camas de solteiro, mas o recepcionista fez pelo preco de quarto simples, porque nao tinha quarto com uma cama só...

Agora vou lá jantar, porque estou sem almoco. E, olha que legal, vi que tem lojas de chocolate aqui perto (em La Paz nao vi nenhuma). Vou querer provar! =)

Sobre comida: comprei umas bananas desidratadas num camelô lá em La Paz. Sao fatias arredondadas bem fininhas e meio crocantes. Se eu soubesse que era tao bom, tinha comprado mais! Comprei também dois chocolates, mas um era da Nestlé (nao conta, porque deve ter o mesmo gosto no mundo inteiro) e outro do Peru.

Ah, comprei também vários DVDs de filmes bolivianos no camelô, espero que eu consiga ver todos sem dar problema.

Várias coisas eu só via as pessoas vendendo em camelôs... nem sei se tem venda de DVDs originais lá!

E agora me voy. Vou procurar algum lugar pra jantar e depois voltar pro hotel e fazer o roteiro de amanha. Quero ver o museu dos dinossauros! =)

Nenhum comentário: