Pages

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Uyuni e redondezas - parte 1

Cheguei a Uyuni de ônibus e um senhor foi me buscar. "Sassaki?", "Sí..." (alguém da agência de turismo em La Paz deve ter falado: "é uma japonesa...", por isso foi bem fácil, o cara olhou pra minha cara, perguntou se eu era eu e foi me levando para o escritório da agência - pelo que entendi, as agências em La Paz às vezes têm contato com as agências de Uyuni e aí deve rolar umas comissões, não sei). Cheguei meio cedo e tive umas duas horas para ficar perambulando pela cidade - que não tem nada pra fazer, mas os jipes para o salar saem de lá, então todo mundo tem que passar por ali.

Passarela central

Mulheres aimarás andando na passarela central

Fim (ou começo?) da passarela, com esse monumento colorido

Madre y hijo

Cemitério de trens, onde fui pegar o meu jipe. É muito cenário!

Os jipes esperando a turistaiada tirar foto para depois seguir para o salar...

Trens mortos, mas não enterrados...

Montes de sal, na cidade de... Colza (?), eu não lembro mais o nome...

Aqui o sal é seco, fica entre uma e duas horas secando...

Depois ele é "tratado" (adiciona-se uma certa quantidade de sódio, para evitar o bócio, como no Brasil).

E aí tudo é ensacado manualmente e é vendido principalmente nas regiões relativamente próximas de Uyuni (como há outros salares na Bolívia, a produção vai para os mercados mais próximos).

Na "cabana" onde tem a bandeira da Bolívia funciona um museu com esculturas de sal...


Já no salar (que, só para lembrar, tem 12 mil km de sal!)...

Um dos argentinos engraçados que tirou essa foto pra mim =)


Coqueza é uma cidadezinha no meio do nada onde chegamos depois de atravessar uma parte do salar. O Capitán José preparou nosso almoço (nesse dia comi carne de lhama porque não tinha outra coisa além de arroz com quínua e salada - se eu comesse só arroz e salada provavelmente ia passar fome... parece que carne de lhama não tem colesterol, mas podendo comer outras coisas, eu prefiro! Eu ainda vou conseguir cortar todas as carnes do meu cardápio...). O lugar é muito bonito, eu amei! Ah, o casal de franceses ficou por aqui depois do almoço, o José desceu as bikes que foram em cima do jipe e eles iam seguir viagem pedalando (chicos valientes! =)... a gente que era normal voltou de jipe mesmo... vejam Uyuni - parte 2 para saber para onde fomos!






Nenhum comentário: