Pages

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Um quarto em Roma - Julio Medem

O melhor filme do Festival Mix.

Do diretor Julio Medem, já tinha visto Os amantes do círculo polar, Lucía e o sexo e Caótica Ana, e, como gostei desses três, tinha ideia de que ia gostar de Um quarto em Roma também.

Não deve ser fácil juntar sexo e arte, mas é louvável quando o artista consegue o equilíbrio e um resultado impressionante.

O filme é a história de Alba e Natasha, que passam, pelas minhas contas, umas dez horas num quarto em Roma antes de uma embarcar de volta para a Espanha e a outra, para a Rússia. Alba é casada com outra mulher e está tentando superar um trauma que parece ter abalado a relação e Natasha é a jovem russa que se casará com um homem em breve e nunca havia estado com outra mulher. Entre uma cena sensual-poética e outra, elas vão desnudando suas almas, como se fossem tirando cada peça de roupa bem devagar. Tirar a roupa é bem menos difícil que falar sobre os nossos abismos...

O filme dá uma certa angústia, fiquei com uma leve vontade de chorar. Fazia tempo que nenhum filme me fazia sentir isso.

E também fiquei com a sensação de que tudo nasce, tudo morre, mas pode ser eterno enquanto a gente lembrar.



Nenhum comentário: