Pages

quarta-feira, 16 de março de 2011

Inverno da Alma - Debra Granik

[Me proibi de escrever no blog antes de terminar os freelas que peguei, mas não resisti.]

Hoje passei para pegar uns produtos da Avon/Natura com a Noelza, que trabalhava no meu lugar na editora, no centro de Barueri, depois peguei o trem e desci na Barra Funda. Como não tenho condições mentais de pegar o metrô em horário de pico da Barra Funda até a Sé e depois fazer baldeação para a linha azul até o Tucuruvi, peguei um ônibus (que quase sempre vai vazio) que eu pensei que passaria em frente do meu prédio, mas ele estava fazendo o caminho contrário, já tinha passado aqui e estava indo para o metrô Ana Rosa. Ou seja: fui parar na região da Av. Paulista ("todos os caminhos me levam até você" :).

Daí aproveitei, fui para o "chique restaurante árabe Habib's", como diz a Cleycianne, para comer bolinho de bacalhau (sim, agora tem) e depois fui para o Belas Artes, porque ele vai realmente fechar para sempre na quinta agora (dia 17/03) e eu queria ir só mais uma vez lá. Vou sentir muita saudade de todos os filmes e Noitões passados ali. O dono do cinema afirma que vai reabrir em outro local, espero que sim!

Antes de ir para o Belas Artes, desci a rua Augusta porque eu ia comprar ingressos para ver a peça "Pinokio" (daqui a pouco posto sobre isso), mas o Club Noir, onde a peça acontece, estava fechado...

No Belas Artes, vi o filme Inverno da Alma, que eu queria ver faz tempo. É a história de uma menina de 17 anos, Ree Dolly, que cuida dos dois irmãos menores, um menino de uns 11 anos e uma menina de 6, além de cuidar da mãe doente. O pai parece ser um "marginal" que se envolveu com coisas obscuras (drogas), afiançou a casa da família para se livrar da prisão e depois sumiu. Dá muita agonia ver a Ree com um fardo tão pesado tendo só 17 anos (ter que cuidar dos irmãos, a falta de grana para comprar comida, a preocupação com o rumo que as coisas começam a tomar - se ele não aparecesse em uma audiência, a família perderia a propriedade e não teriam mais onde morar). Gostei do filme.

O trailer é esse:



Nenhum comentário: