Pages

domingo, 3 de julho de 2011

Festa do Imigrante e Maria-Fumaça

Nos dias 29/05 e 05/06 aconteceu a 16ª Festa do Imigrante, num espaço que pertence ao Museu do Imigrante, na Mooca, aí eu e a Yuri fomos (no dia 05). Sempre tive curiosidade de saber o que rolava, várias barracas com comidinhas (NHAM!) e danças típicas de vários países. Foi legal para conhecer! Adorei a dança árabe.

A entrada, se não me engano, custou R$ 6 (sim, tinha que pagar para entrar) e, de inesperado, tinha uma barraca de um sebo lá e comprei vários livros muito baratos (entre R$ 1 e R$ 5!) da Cia. das Letras. Conforme for lendo, comento.

No Museu do Imigrante funcionava uma hospedaria onde ficaram os imigrantes de várias nacionalidades que vieram para o Brasil nas primeiras décadas do século passado. Atualmente o Museu está em reforma (mais informações aqui).


Grupo de dança da Bolívia

Depois de um tempo, lotou






Grupo de dança da União Cultural Tcheco-Brasileira, 29/05/11

Depois fomos andar de Maria-Fumaça. Teve uma promoção há algum tempo no Facebook, enviei uma foto de São Paulo e ficaram de me dar (para mim e para todos os participantes) um par de ingressos para esse passeio, mas não enviaram - ou, se enviaram, extraviaram. Mas ok, pagamos (acho que R$ 6) e fomos para o tal passeio. Que não foi exatamente o que eu imaginava.

O trem não percorre um trecho, apenas se desloca alguns metros nos trilhos, enquanto um voluntário vestido com o uniforme de ferroviário explica sobre os tipos de trens que circularam pelo Brasil - alguns vagões estão num pátio perto do trilho (enquanto avistamos os vagões, a pessoa vai explicando sobre eles). Logo no início da "viagem", nossos bilhetes são verificados, como era antigamente.

O passeio é um pouco... decepcionante (?), mas a curiosidade era tanta... bom, agora eu sei.

Mais informações sobre o projeto da ABPF-SP (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária - Regional São Paulo), podem ser obtidas neste site. Acho que vale a pena para quem adora trens e ferrovias. Para mim teria sido mais legal um passeio que durasse meia hora, uma hora, para ver a paisagem e sentir que voltei no tempo.






"Funcionário" verificando e perfurando bilhetes


Encontrei esse vídeo no YouTube, que dá para ter uma noção do que é o passeio:



2 comentários:

Lúcia H. disse...

Curto à bessa (beça?) danças folclóricas: gaúcha, européia, japonesa. Quando fui ao Planetário, comemoração dos russos pelos 50 anos de Gagarin no espaço, o grupo Volga (comunidade russa) dançou (crianças e adoles.)Na última cena de Zatoichi tem uma cena de dança folclórica com ritmo moderno: show de bola!
Bjs

aline naomi disse...

É "beça", tia. Ah, quando tiver dúvida, pode consultar o site da ABL (Academia Brasileira de Letras) que lá tem o VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa): http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=23

Eu uso direto, mas não tem tudo.

Que legal, tia!! Eu também gosto de danças folclóricas!