Pages

sábado, 6 de agosto de 2011

São Paulo, Japão e Nova York


É possível estar em São Paulo, no Japão e em Nova York num mesmo dia? Claro que sim! :) Com os livros!

Na quinta-feira passada, a Livraria Cultura fez uma parceria com a editora Cosac Naify e todos os livros dessa editora maravilhosa estavam com 50% de desconto. Tentei resistir e nem ia entrar no link que recebi via Twitter, mas acabei não resistindo e comprei SETE livros. Três deles são esses: Minhas imagens do Japão (Etsuko Watanabe), Av. Paulista (Carla Caffé) e Isto é Nova York (Miroslav Sasek).

Minhas imagens do Japão é um livro infantil em que a narradora, Yumi, uma menina japonesa de 7 anos, nos conta um pouco sobre o Japão e sobre a cultura japonesa. Isto é Nova York é um guia turístico feito para crianças nos anos 1960, escrito e ilustrado pelo tcheco Sasek - as ilustrações são lindas! Eu tinha colocado os outros dois livros da série no carrinho, Isto é Roma e Isto é Paris (além de vários outros livros), mas depois tirei porque o total estava dando uma soma absurda. Quando houver outra promoção dessas, eu compro ;). E Av. Paulista contém vários desenhos da Carla Caffé de um dos lugares que eu mais adoro e mais frequento em São Paulo.

Olha os outros títulos que comprei:

Onda, da coreana Suzy Lee, é só ilustrado, não tem texto. O livro é "infantil", mas também pode ser um poema visual para adultos (o livro é lindo de viver!). A árvore generosa, do americano Shel Silverstein, foi traduzido pelo Fernando Sabino, e fala da relação de amor-amizade entre um menino e uma árvore - o fim dá vontade de chorar! Esses dois livros, entre vários outros infantojuvenis, foi a Sol Y. que me apresentou quando nos conhecemos pessoalmente e ela me levou pra passear na Livraria da Vila, onde ela tinha trabalhado. Aliás, fui jantar com ela num restaurante japonês hoje, é sempre ótimo encontrá-la.

De livros "adultos", comprei Como funciona a ficção (li várias resenhas positivas sobre esse livro em sites e revistas), de James Wood, e A história do olho, do Georges Bataille, com histórias eróticas estranhas - vamos ver no que ele difere ou se aproxima dos contos da Anaïs Nin.

Para encerrar este post, encontrei vídeos de dois livros infantis de que falei:





2 comentários:

Jorge Ramiro disse...

O que um vídeo bonito, eu realmente gostei. Eu mostrei para minha esposa, que estava aqui perto de mim, e ela amou o vídeo. Eu já tinha visto um dos restaurantes em sao paulo que têm uma televisão LCD e vídeos de exibição.

aline naomi disse...

Obrigada pelo comentário, Jorge Ramiro! Recomendo a leitura dos livros retratados nos vídeos, são muito lindos!