Pages

sábado, 30 de junho de 2012

O MBA em Gestão de Projetos

Eu deveria estar revisando um livro ou fazendo tarefa de tcheco ou tomando banho ou dormindo agora, mas estou aqui escrevendo.

A novidade da semana é que me matriculei no MBA em "Gestão Estratégica e Econômica de Projetos" da FGV, coisa que já estava planejando há algum tempo e agora deu certo. Para quem tiver interesse, o link do curso é este.

Recebi um aumento de salário, mas talvez precise de ajuda do meu pai, ainda preciso ver isso direito (gerenciar a minha vida financeira não é exatamente o meu forte). Mas, se precisar, quero que seja o mínimo porque não me sinto confortável com isso e nem acho muito normal ter 30 anos, na verdade, 31, e não conseguir me manter sozinha. Enfim, não quero isso para mim. E, também, desde que me formei pago as minhas coisas, então para mim é difícil ficar pedindo dinheiro para o meu pai.

Na terça fui fazer a "entrevista", que faz parte do "processo seletivo" da FGV - escrevo entre aspas porque a coisa toda é uma piada. Eu e mais duas pessoas fomos para a tal entrevista, que seria às 15h (saí do trabalho às 13h, sem ter almoçado, e vou compensar três horas de trabalho depois), mas acabou atrasando para as 15h30 e durou uns 15 minutos. O "entrevistador" perguntou basicamente a razão pela qual queríamos fazer o curso. Até aí, beleza, cada um falou um pouco sobre a profissão e não entendi nada do que o cara e a moça faziam - só sei que a moça disse que trabalhava com projetos que às vezes envolviam 70 milhões de reais (ou dólares?), não lembro. Não consigo nem imaginar o que seja isso!

Depois de um tempo, tive a impressão de que a entrevista tinha virado um "stand-up comedy", porque o entrevistador começou a falar coisas que poderiam muito bem ter saído da boca de algum personagem inventado pelo humorista Marcelo Médici. "O curso tem uma concorrência altíssima, mas vou fazer de tudo para que vocês sejam aprovados." Oi? Aprovados? A gente nem fez prova! Deu vontade de rir e ao mesmo tempo senti uma coisa estranha, meu orgulho deve ter sido arranhado naquele momento. Porque, como todo mundo sabe, para se estudar em uma universidade particular, é só pagar a mensalidade em dia e no final do curso eles dão o certificado e pronto. Vão pensar mil vezes antes de te reprovar, porque isso pode te desestimular e você pode desistir do curso, ou seja, menos lucro para a uniempresa. Não existe aquele prazer de passar por um processo seletivo realmente sério e rigoroso, dar o melhor de si, e depois ser aprovado. A coisa toda gira em torno de dinheiro. Não tem muito a ver com capacidade, esforço, estudos. No passado talvez o ensino nessas unis tenha sido bom, talvez as políticas do MEC já tenham sido mais rigorosas, mas, hoje em dia, acho que dá para contar nos dedos as unis particulares que prestam (e prestam porque cobram seus rins para manter professores qualificados e estrutura decente).

Essa história me irritou um pouco, porque eu poderia e queria ter feito a matrícula na própria terça se eles não ficassem com essa palhaçada de "processo seletivo", já que eu tinha levado todos os documentos. No dia seguinte (quarta) de manhã, já enviaram e-mail dizendo que meu processo seletivo tinha sido concluído satisfatoriamente e que eu poderia fazer a matrícula. Me senti uma palhaça. Mas fui lá fazer a matrícula. "Cada um estuda no lugar que merece"; eu mereço e ainda vou pagar caro para estudar lá.


Pedem para levar o diploma e o histórico escolar original - levei os originais e as cópias, mas nem conferem se as cópias batem com o original.

Comecei a querer fazer esse curso porque não tenho conhecimento nenhum de Administração e por achar que a experiência, por si só, não me faz ser cada vez mais prática e eficiente. Sinto que preciso de uma base para gerir melhor o processo de produção dos livros, estabelecer padrões e metas e espero que o curso me ajude. Há alguns anos conversei por e-mail com a Cindy Leopoldo, que escreve (ou escrevia) uma coluna no PublishNews - um dos melhores sites sobre mercado editorial do país - e, como para ela o curso foi útil, me animei.

O curso dura mais ou menos dois anos. Pedi para pagar em 25 parcelas (o máximo que dava, se pudesse parcelar mais, eu ia pedir para pagar em mil vezes haha - odeio pagar parcelado, mas nesse caso não tem jeito mesmo).

Depois que eu terminar o MBA, quero voltar a estudar japonês (parei o curso por enquanto porque vai me faltar $tempo$) e me organizar para fazer mestrado em tradução de literatura japonesa na USP ou na UFRGS - isso sim vai exigir um processo seletivo de verdade! -, e quem sabe, por conta disso, passar um tempo no Japão (Tóquio, Tóquio, Tóquio!) estudando. Pelo menos é isso que quero e imagino para mim a médio prazo.

O curso começa em agosto, então, até lá, ainda terei um tempinho para fazer meus passeios culturais por São Paulo e cuidar da minha vida pessoal.

4 comentários:

Karen disse...

Acho que cursos sempre são bons e este será útil (nem que seja para rechear o currículo). Mas processos seletivos em geral são mesmo uma piada. Eles devem servir para não deixar nenhum ser totalmente disfuncional entrar.

aline naomi disse...

Karen, espero que o curso seja bom e que eu realmente aprenda algo - é bem triste ter um certificado sem ter tido conteúdo.
Cheguei a pesquisar para ver se alguém falava mal do curso, mas não achei nada (em geral, quando algo é ruim, sempre tem gente falando), então deve ser razoável.
Hahaha... sim, é verdade, devem selecionar para que ninguém "fora da casinha" entre... se bem que em todos os lugares, sempre tem esses tipos...

Juliana Altieri disse...

Olá ALINE!
Enviei semana passada o email demonstrando interesse pelo curso mas ainda não retornaram falando sobre a ´´entrevista´´. Demoraram para lhe chamarem?
aBRAÇOS e espero que goste do curso.

aline naomi disse...

Oi, Juliana!
Fiz minha insrição pelo site no dia 29/05 e me mandaram e-mail para a entrevista só no dia 14/06 (para fazer entrevista no dia 26/06). Demoram um pouco mesmo, mas se estiver apreensiva, liga lá e pergunta, talvez isso agilize o agendamento da "entrevista" (eu estava para ligar, mas aí recebi o e-mail...).
Se você for estudar segunda e terça, estaremos na mesma turma!

Abraços! :)