Pages

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Corações Sujos - Vicente Amorim


Ontem fui ao Shopping Frei Caneca ver "Corações Sujos", dirigido pelo Vicente Amorim e baseado no livro do Fernando Morais (escrevi minhas impressões sobre o livro aqui). Eu estava ansiosa para ver como ficou a adaptação para o cinema, porque o livro é ótimo. Se eu não tivesse lido o livro, talvez teria gostado mais, mas entendo que em uma adaptação para o cinema, muita coisa acaba se perdendo. Fiquei com a impressão de que o filme não dá ideia do nível de fanatismo dos imigrantes japoneses da Shindo Renmei (Liga do Caminho dos Súditos), liderados por um ex-coronel japonês insano, que não acreditavam que o Japão tinha perdido a Segunda Guerra e, por isso, começam a matar outros imigrantes japoneses que aceitavam a verdade. Essa história aconteceu de verdade no interior de São Paulo e Paraná, onde havia muitos imigrantes japoneses, e uma parte da organização (Shindo Renmei) funcionava em São Paulo, capital.

Imagino que o livro seja fruto de uma extensa pesquisa, já o filme foi romanceado. Sempre tem que ter uma história de amor no meio, né? Senão não tem graça! :)

Para quem viu e não gostou do filme porque algumas partes ficaram "perdidas", recomendo a leitura do livro.

Tudo começa quando o sargento Garcia (à direita) limpa a bota com a bandeira japonesa.
Os imigrantes, revoltados, querem matar o sargento.
Eduardo Moscovis interpreta o delegado responsável por entrevistar os imigrantes revoltados.
Coronel Watanabe recrutando Takahashi. Matar um "traidor" é uma honra.

Cooperativa de algodão, onde vários colonos trabalhavam e faziam reuniões.
Akemi, querendo saber o significado de ideogramas pichados nas paredes dos "traidores".
Isso era macabro: antes de assassinar os compatriotas, os "kachigumi" (nacionalistas) pichavam a parede das casas dos "makegumi" (derrotistas) com ideogramas indicando que alguém daquela casa estava predestinado à morte.


Professora Miyuki, casada com Takahashi, que foi recrutado para "lavar a honra do imperador".
Takahashi, após executar um traidor com golpes de espada.
Takahashi correndo no meio do algodoal.
Akemi mostra para a professora um bilhete enviado ao pai dela, que está marcado para morrer.
Akemi com a mãe (Naomi)
"Traidor" morto com golpes de espada
Cemitério
Kachigumi queimando produção de seda (no filme não fica claro, mas está no livro).
Essa cena lembra muito um samurai depois de uma batalha
Uma das cenas finais


O diretor Vicente Amorim
Tsuyoshi Ihara (Takahashi), Vicente Amorim e Takako Tokiwa (Miyuki)
Obs: fotos retiradas de vários sites encontrados pelo Google.

O filme contou com a participação de atores japoneses e brasileiros. E a menina Akemi, interpretada pela Celine Miyuki, é brasileira - eu e a Yuri ficamos em dúvida, porque ela falava muito bem o japonês! Mas descobri aqui que é porque ela estuda japonês desde os quatro anos.

A fotografia do filme é muito bonita e dá para notar que ele foi muito bem feito. Eu recomendo!

Site oficial do filme: http://www.coracoessujos.com.br/
Blog do filme: http://coracoessujos.zip.net/

4 comentários:

Anônimo disse...

Só discordo de vc quanto a fotografia, achei que, diante de tantos patrocínios de "peso" que recebeu, eles poderiam ter feito uma fotografia muito melhor e superior que essa mostrada no filme, mas... paciência. E preguiça de me logar, rs.
Yuri

aline naomi disse...

Não tenho condições de avaliar, você que é a profissional da área! :) Mas gostei da fotografia, muitas cenas dão prazer de ver!

Anônimo disse...

Na verdade, a fotografia não está tão ruim assim, é que tô metendo pau por causa daquela história que te falei da "continuidade" da luz e da cena (era "continuidade" que eu tava tentando lembrar pra falar, aquela parada da luz diferente na mesma cena e que parecia que ficaram com preguiça de arrumar isso e deixaram por assim mesmo). Enfim... comi feijoada depois do cine (ou seja, era meia-noite e pouco) e agora meu buchinho está inchado e não consigo dormir com ele assim... pq será? hauhauhauhauhauhua...
Yuri
Yuri

aline naomi disse...

Ah é... depois a gente pode ver o filme de novo e achar esse erro de continuidade.
"A fotografia não está tão ruim assim" >>> hahaha... eu não consigo ver pelo lado técnico, só sei que me deu prazer visual porque, para mim, era bonito.
Só você para comer FEIJOADA meia-noite. Tem que comer sanduíche natural ou frutinhas! =D