Pages

domingo, 11 de novembro de 2012

MBA Gestão de Projetos - update 2

Da última vez que escrevi, estava tendo aula de "Fundamentos de Gerenciamento de Projetos". Pois bem, essa matéria acabou, já fiz prova e passei. Além da prova, tivemos de fazer um trabalho em grupo e o tema do projeto escolhido pelo meu grupo foi a implantação de coleta seletiva em um prédio e venda desse material para uma cooperativa de reciclagem, para que o dinheiro fosse revertido em melhorias para o prédio (o trabalho foi feito com base em um arquivo-matriz enviado pelo professor - achei complexo os detalhamentos que o projeto exigia). Nessa matéria fiquei sabendo que há uma certificação chamada PMP (Project Management Professional), que permite que as pessoas trabalhem liderando projetos em qualquer lugar do mundo - quero dizer, tendo este certificado, as pessoas podem concorrer a cargos em empresas de qualquer lugar do planeta que reconhecem e/ou o exigem. Tendo o certificado, supostamente as pessoas estão preparadas para encarar qualquer projeto em qualquer lugar do mundo. Embora nem passe pela minha cabeça me enveredar por esse caminho, gostei de saber que isso existe. No mais, tive a impressão de que o professor levou as aulas "na boa" e depois correu nas últimas aulas para poder dar todo o conteúdo. Por enquanto, a prova mais trabalhosa foi a dele (demorei duas horas para sair - o tempo médio para eu terminar as outras provas foi de 50 minutos).

Depois tivemos aula de "Gestão Econômica-Financeira", que eu achava que seria um porre, mas foi muito legal. O professor, um senhor de uns 70 anos, era ótimo. Nessa matéria tivemos uma visão geral de como analisar a saúde financeira de uma empresa. Descobri que, com base em dados financeiros dos últimos anos de uma empresa, é possível saber se ela dá lucros, prejuízo, qual a probabilidade de ela falir ou de gerar lucros sabendo sanar deficiências. Eu estava preocupada com a prova, porque a área de exatas não é o meu forte, mas foi tudo tranquilo.

A última matéria foi "Estratégia de Empresas" (cuja prova será amanhã, segunda) e eu não gostei. Quero dizer, achei as aulas meio confusas, o professor dava trabalho em grupo na sala de aula e eu ficava com muito sono durante as explicações. Apesar de eu achar que fazer trabalho em grupo no horário da aula é coisa de professores de ginásio de colégio público que não estão a fim de dar aula, isso teve um lado positivo: não teremos muito trabalho extra-classe; já fizemos a maior parte do trabalho em sala e essa semana é só fechar tudo por e-mail.

Uma coisa que achei legal na FGV é que todas as provas são digitalizadas e colocadas em uma parte do site reservada para os alunos e cada um pode consultar essas provas, ver os comentários dos professores e dá para salvá-las no nosso computador. Fico imaginando o trabalho que deve ser isso: o professor elabora a prova, envia para a FGV, a prova é impressa (as provas são personalizadas com código de barra e nome de cada aluno), fazemos a prova, a prova é digitalizada e enviada para o professor. O professor corrige, insere eventuais comentários e envia de volta para a FGV. A FGV faz o upload das provas corrigidas no site (cada aluno tem acesso apenas às suas próprias provas, não é possível consultar notas de colegas).

Nenhum comentário: