Pages

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

No tempo que me resta...

... estou vivendo e fazendo tudo que consigo.

Sábado passado não fui à aula de tcheco porque fiquei trabalhando. Estou traduzindo um livro cuja entrega ficou para o início de janeiro. Uma parte de mim se ressente por não estar levando o curso de tcheco a sério, outra parte de mim me explica que é só por enquanto. Há alguns dias a Klára, professora de tcheco, enviou uma lista de cursos intensivos de tcheco na República Tcheca (de 2 ou 4 semanas) e fiquei me imaginando lá - coloquei na lista de planos futuros. A quem interessar possa, as informações para os cursos podem ser encontradas neste site. Algo engraçado é que ontem a professora também enviou um e-mail em que dizia "por favor, alguém de vocês tem chifres de diabo para emprestar?" e eu ri sozinha, pensando que abaixo da linha do Equador, é tudo inferno e somos todos diabos mesmo. Ela queria os chifres para compor o diabo, que faz parte do folclore tcheco, assusta crianças "malvadas" e que participará de uma festa no fim do ano na Unitcheco.

No sábado retrasado fui para a aula de tcheco, que aconteceu em um Fran's Café por sugestão da professora. Levamos livros, juntamos mesas e, enquanto tomávamos alguma coisa, fizemos a aula. Foi uma experiência legal (eu nunca tinha tido aula de língua em lugares assim), apesar dos olhares curiosos dos outros clientes que estavam lá.

***

Na semana retrasada também comprei um notebook a que dei o nome de Eva (porque o design parece o da Eva/Eve do desenho Wall-e). Vem com um mouse sem fio e um protetor de teclado de silicone verde:


 Wall-e e Eva; os dois se apaixonam :)


Estou gostando de trabalhar nela.

***

Desde terça-feira passada estou tendo aula de Macroeconomia na FGV e as aulas estão sendo punk. A professora é ótima e as aulas são bem puxadas (avalanche de informações, conceitos e exercícios práticos com contas - depois dessa experiência, tenho certeza de que eu nunca seria economista e fico feliz que haja pessoas no mundo que gostem de fazer/façam esse tipo de trabalho). Não sei se acontece com todo mundo, mas às vezes me sinto totalmente fora de contexto. Em alguns momentos dessas aulas de Macroeconomia, por exemplo, me perguntava o que estava fazendo ali. Um certo tédio me consumindo e a sensação de que poderia estar fazendo ou vivendo algo que me deixaria mais feliz naquele determinado momento. Mas aí também pensei em algo que li no Twitter mais ou menos assim: "é preciso ter paixões na vida para suportar as coisas de que gostamos menos, mas que são necessárias". Algumas matérias do MBA não me despertam nada, são só necessárias. Entre 18/12 e 06/01/13 teremos miniférias e mal posso esperar por isso. Minhas férias na editora também estão próximas e estou ansiosa, embora não vá viajar nem fazer nada de diferente (por causa do livro que estou traduzindo).

***

De legal, fiz aquela oficina de vídeo e roteiro de três dias no CineSESC na semana passada com a Analu e gostei. Não consegui ir no dia da gravação (quinta), porque houve um acidente de trânsito perto de Alphaville e cheguei na Paulista às 21h (saí antes das 17h!), mas peguei a aula de edição na sexta (trabalho tedioso, mas necessário). Quero continuar fazendo cursos na área de vídeo, cinema e roteiro. Tenho vontade de montar um documentário sobre lixeiros na cidade de São Paulo. Preciso de mais conhecimento, experiências e de uma câmera. :) O vídeo produzido nessa oficina será colocado no Youtube em breve - pelo menos foi o que a professora disse. 

***

Estou lendo o livro Ser Feliz®, de um canadense chamado Will Ferguson, e gostando muito. É uma sátira sobre o mundo dos livros de autoajuda - um editor publica um livro de autoajuda e o mundo passa a ser irritantemente feliz e gentil. O autor é muito debochado e sarcástico e eu adoro.

Também preciso reler a HQ japonesa Gourmet e fazer algumas receitas para o próximo post do panis et libris.

***

Quero/preciso muito viajar para Jupiter, na Flórida, Estados Unidos. Um trecho de um "romance" que tenho em mente se passa nessa cidade. Jupiter também entrou na minha lista de lugares para se conhecer antes de morrer (assim como Tóquio, Roma, Nantes [Les machines de l'île], Praga, Berlim, Lisboa, Barcelona, Nova York, Manaus, Ouro Preto, Salvador, Bonito e Osório). Se ganhar um dinheiro na jogatina, vou nas férias do ano que vem! :) Aliás, fico imaginando o que faria se ganhasse na Mega-Sena... viajar o mundo sem dúvida está entre os planos, além de estudar línguas, tradução literária, gastronomia, cinema e moda. Afinal de contas, não teria nenhum compromisso em trabalhar/estudar para ganhar dinheiro, teria apenas o compromisso de viver tudo de emocionante e de bom que a vida pode oferecer. Enquanto não posso contar apenas com minha sorte sagitariana, vou vivendo da melhor forma possível e tentando fazer o que me faz feliz mesmo assim.

Falta menos de um mês para o meu aniversário e tudo que eu queria era ir para Júpiter - o planeta. :)

Amanhã, post sobre o grafiteiro inglês Banksy!

Terminando ao som de Marisa Monte:

"Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz"
 

Nenhum comentário: