Pages

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Peça "Esta Criança"


Essa peça valeu muito a pena. Fui ver domingo passado no SESC Vila Mariana com o Tene (que me chamou) e com a Mariana, uma amiga dele e da Mila - sendo que a Mila também ia ver a peça, mas não conseguiu chegar a tempo.

Segundo o site do SESC, a peça está com ingressos esgotados até o fim do mês de maio! Ainda bem que o Tene conseguiu ingressos para nós.

O texto é do dramaturgo francês Joël Pommerat e a direção é do Marcio Abreu.  No elenco estão: Renata Sorrah, Giovana Soar, Ranieiri Gonzalez e Edson Rocha. E talvez a Renata Sorrah seja uma das responsáveis pela lotação das sessões. 


Aliás, aconteceram alguma situações desagradáveis no dia em que fui: as pessoas não paravam de murmurar, fazer barulhos, outra faziam "shhhh", o celular de alguém que tocou DUAS vezes, tinha uma senhora ao meu lado que fazia comentários desnecessários com a amiga que estava sentada do outro lado ("nossa", "mas que coisa chata", "isso não acaba nunca") e o pior foi uma garota gritar: "Vai, Tedesco!" em uma cena muito dramática, pessoas rindo fora de hora - porque a falta de noção não tem fim. Aliás, só fiquei sabendo que "Tedesco" era o sobrenome de uma personagem da Renata Sorrah em uma novela global depois que o Tene me disse. Se não conseguem ter um comportamento adequado no teatro, bem que essas pessoas podiam ficar em casa vendo a Globo, que é o que elas merecem [sim, esse tipo de coisa me deixa de mau humor]. Mas ok, tirando essas coisas chatas, a peça foi muito boa e eu recomendo.


São dez histórias curtas enfocando a relação entre pais e filhos, como a de uma menina que não se importa de não ver mais o pai; outra de uma filha adulta que teve a mãe ausente e, por isso, quer dar de tudo para o filho que pretende ter; a de um filho que bate no pai; a de uma jovem mãe que não sabe o que fazer com seu bebê recém-nascido e acaba doando-o para um casal de vizinhos por achar que eles serão pais melhores que ela; a de um filho que guarda ressentimentos do pai desce criança ou a de uma mãe que, com uma amiga, vai reconhecer o corpo do filho no IML. 

Outras fotos da peça tirada de vários sites:








Gosto de histórias relacionadas a pais e filhos porque todos têm mães e pais, independentemente de eles serem bons ou ruins, presentes ou ausentes ou mesmo quando as pessoas não chegam a conhecer seus próprios pais. Gosto porque esse tipo de relação é algo único para cada um, mesmo que existam várias histórias parecidas. Ainda que não sejamos pais, somos filhos, então estamos em pelo menos uma ponta da relação.

Só há algum tempo percebi que não são só os pais, muitos pais, que criam expectativas em relação aos filhos, mas que os filhos também têm expectativas em relação aos pais. E é engraçado perceber que algumas pessoas têm filhos e pretendem ser tudo que os pais não foram para elas - quando, na verdade, talvez os filhos precisem de outro tipo de pais. Essa relação também é fascinante porque às vezes cria marcas profundas e o que os filhos aprenderam com os pais é algo que os influenciarão ou que carregarão para sempre.

Vídeo da peça:



O quê? Peça "Esta Criança"
Onde? SESC Vila Mariana (Rua Pelotas, 141 - próximo ao metrô Paraíso)
Quando? De 19/04 a 09/06/2013 - Sextas e sábados, às 21h e domingos, às 18h
Quanto? Inteira: R$ 32; Meia-entrada: R$ 16; Sócios do SESC: R$ 8
Site oficial: clique aqui

2 comentários:

Anônimo disse...

Aguardo uma avaliação profunda da amiga paulista sobre os eventos recentes. Saber o que pensa uma pessoa sensata como você é fundamental para eu poder entender o que está havendo. Mas dizer que "é contra tudo isso que está aí" não vale, ok!?

aline naomi disse...

Anônimo, o próximo post é para você! ;)