Pages

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Dicas para escrever e publicar seu livro


Descobri esse livro meio que por acaso e acabei encomendando pela Estante Virtual. Foi escrito pela editora Laura Bacellar, que dá cursos sobre edição na Universidade do Livro e também idealizou o site homônimo: Escreva seu livro.

Tenho ideia para escrever três histórias, que talvez se desdobrem em romances, por isso achei que o livro seria válido. Mas acho que só conseguirei trabalhar nesses projetos/treinos de escrita depois que terminar de escrever meu TCC (que será um plano de negócios para abertura de uma editora apenas de livros digitais), ou seja, só no segundo semestre de 2014.

Conforme fui lendo o livro, vi que ele é bom não só para autores, principalmente os iniciantes, mas também para pessoas que trabalham há pouco tempo no mercado editorial ou que pretendem trabalhar nele. Além de ser um ótimo guia para editores indicarem a autores e possíveis autores da casa. Aliás, quando eu escrever o "manual" com informações para os autores lá da editora [assim que eu arranjar um tempo], vou indicar esse livro, pois é muito esclarecedor, prático e completo.

O livro abrange tudo que envolve a produção de um livro: dicas para organizar a escrita, o que fazer no caso de ter uma ótima ideia, mas não ser capaz de colocá-la no papel (contratação de ghost-writers), o processo de edição do livro (por exemplo, como adaptar uma tese para um formato menos acadêmico e, assim, ter mais chances de ser publicado por uma editora comercial), como funciona o mercado de livros, como submeter um original de forma profissional a editoras, procedimentos para divulgação e análise do contrato com a editora. As dicas de etiqueta também são ótimas - como autores iniciantes não devem se comportar de jeito nenhum. É tudo verdade, porque já vi alguns dos comportamentos citados, como autores que ligam quase todo dia para saber se o original foi aprovado ou não, sendo que estamos todos sobrecarregados com outras coisas mais importantes ou urgentes para resolver.

Ressalto especialmente as partes em que a Laura explica sobre o mercado editorial do ponto de vista econômico, que, muitas vezes, nem deve passar pela cabeça dos autores.

Editoras também são empresas que precisam ter lucro para sobreviver. Não vivem de luz e também precisam pagar contas fixas, como água, luz, funcionários, custos de produção. A maioria dos autores deve pensar: "a editora fatura alto às minhas custas, pois só me paga 7% de direitos autorais", e o que não conseguem enxergar é que, antes de tudo, o editor/a editora fez um investimento, uma aposta, no livro deles. É um gasto de vários mil reais antecipados (com revisores, diagramadores, gráfica e papel, entre outros itens menores) que serão pagos, em média, em 60 dias, sendo que a tiragem do livro pode demorar anos para ser vendida e, dependendo do caso, o custo do investimento nunca é coberto. O que geralmente acontece é que alguns títulos vendem muito bem e sustentam o negócio/possibilitam que novos títulos sejam lançados. E, além dos custos de produção, também existe o custo da distribuição dos livros para as livrarias, que, em geral, é feita por consignação: a editora entra em contato com as livrarias e envia determinados títulos que elas encomendam; caso os livros sejam vendidos, o dinheiro é repassado para a editora dentro de um prazo combinado, caso contrário, os livros são devolvidos [para a editora] e quem paga o frete é a editora. 

Destaco o trecho abaixo, que achei muito esclarecedor:

"Editores publicam livros por algumas razões, de preferência todas ao mesmo tempo:
- porque vendem;
- porque dão prestígio;
- porque dão visibilidade à editora;
- porque estão de acordo com suas ideias."

Ou seja, a opção de a editora publicar ou não o livro, depende, principalmente se haverá público-alvo para aquele tipo de publicação e se o livro enriquecerá o catálogo da editora, não adianta o autor ficar insistindo e tentando convencer o editor a publicar algo em que as pessoas não têm interesse em comprar ou que pode "manchar" a imagem da editora por alguma razão.

A edição que tenho do Escreva seu livro é de 2001 e talvez tenha sido atualizada, pois algumas (poucas) coisas sofreram alteração desde então, mas isso não interfere no que a autora quis passar (por exemplo, as gráficas não usam mais fotolito para publicações atuais - basta enviar um arquivo em PDF do livro e outro arquivo em PDF da capa; a montagem dos "cadernos" que compõem o livro é feita digitalmente).

Se todo editor indicar este livro para futuros autores iniciantes, tenho certeza de que a probabilidade de ter problemas durante o processo de publicação será muito menor.

Recomendo muito para quem pretende publicar um livro por uma editora comercial ou mesmo se autopublicar.

2 comentários:

Lúcia H. disse...

Ótima dica! Gostei. Talvez compre também.

aline naomi disse...

Tia, vale a pena ler!
Acabei de comprar um pra você na Estante Virtual, preciso do seu endereço (só lembro o nome da rua). Vou te mandar e-mail.
Beijo!