Pages

domingo, 1 de junho de 2014

Sobre poupança na Caixa e serviços bancários

O ponto alto da minha semana retrasada foi conseguir abrir uma conta poupança na Caixa Econômica Federal. Aliás, duas. Uma conta poupança PJ (de pessoa jurídica) e outra PF (de pessoa física).

Para encurtar a história, eu precisava abrir uma conta PJ para receber pagamentos de uma empresa para a qual tinha prestado serviços. Escolhi a Caixa, porque abrir uma conta poupança PJ lá não tem custos.

A abertura da conta PF foi bem rápida (basta levar cópia do CPF, RG e comprovante de endereço. A abertura da conta PJ demorou quase uma hora (além de cópias de CPF, RG e comprovante de residência, levei comprovante de abertura do MEI e também o de declaração de rendimentos de NFs emitidas no ano passado). Depois que saí da agência, senti um alívio imenso. Uma burocracia a menos na minha vida.

A conta poupança PJ na Caixa, como eu escrevi antes, não tem custos, mas, também, não tem muitos benefícios. Os serviços devem ser feitos pela internet ou, quando necessário, é preciso ir até a agência (não sei se preciso ir à agência onde abri conta ou qualquer agência). Também não tenho direito a cartão. Por isso, abri também a conta poupança PF, que também não tem custos, mas tenho direito a um cartão - portanto, posso fazer transações pela internet e pelo caixa eletrônico ou lotéricas.

Odeio ir a bancos e cartórios (às vezes preciso ir, para reconhecer firma). Passados 15 minutos de espera, tenho vontade de jogar uma bomba e explodir aquilo tudo. São ambientes, a meu ver, deprimentes. As pessoas não têm motivação alguma para estarem ali a não ser o pagamento mensal. Eu teria vontade de me matar se tivesse que trabalhar num banco ou num cartório (não me imagino ficar carimbando papéis o dia inteiro, nem atendendo pessoas afundadas em dívidas contando suas histórias miseráveis ou de descontrole financeiro). Por conta disso, uma vez, morbidamente, pesquisei sobre suicídios entre bancários. Segundo um pesquisador da UnB, a taxa de suicídios é alta. Segundo este site, 181 bancários se suicidaram entre 1996 e 2005 no Brasil - um suicídio a cada 20 dias.

Apesar da minha irritação profunda ao ter que lidar com assuntos burocráticos, no fim, acho que essa exigência da tal empresa foi algo bom. Eu já vinha pensando há muito tempo em encerrar minha conta no banco Santander (onde tenho contas corrente e poupança, mas, na prática, só uso a poupança) - porque o serviço é péssimo. Quando o banco era REAL, o serviço era bom. Depois que o Santander comprou o REAL, tenho a impressão de que tudo desandou. Achei que iam me mandar o cartão Santander para substituir o cartão do REAL, mas não fizeram isso, eu é que fui a uma agência, anos depois, para pedir o cartão. E detestei o esquema de cadastro e desbloqueio de senha (não tem como fazer isso pela internet nem por telefone, é preciso ir a uma agência e falar com algum gerente) - tudo muito burocrático e cretino. Lembrando que a cliente sou eu e eles não estão fazendo o favor de me atender, estou pagando pelo serviço. Quero mais é que o Santander vá à falência. Também tenho conta no Itaú e com esse banco estou satisfeita - tenho a impressão de que a taxa de gente idiota e despreprarada trabalhando lá é menor do que nos outros bancos; e eles têm um esquema de prevenção de fraudes e antecipação de problemas que me agrada, fora que tem uma agência Itaú a cada esquina, o que facilita a vida dos clientes.

Resumindo, se precisarem de uma segunda conta apenas para guardar economias, a conta poupança da Caixa é a melhor opção, por não ter custos.

#ficadica

Observação incluída em 16/6/14: Ao que parece, os bancos não cobram para abrir conta poupança e não há custos para manter uma conta simples. Vale a pena se informar sobre isso.

3 comentários:

Karen disse...

Oi! Acho que nenhum banco cobra taxa para abrir conta de poupança (bem, não sei no caso de pessoa jurídica). Tenho uma no bb e outra no bradesco que preciso fechar. Mas a melhor cc é a do itau, tenho uma que permite movimentação apenas pela internet ou caixa automático, mas com direito a cartão e custo zero.

aline naomi disse...

Oi, Karen!
Não sabia que todos os bancos abrem conta poupança sem custos (pelo que parece, acho que é isso mesmo... pelo menos eu não pago/pagava nada pela minha conta poupança no Santander... e também não haveria custos se eu quisesse abrir poupança no Itaú). Vou colocar uma observação lá no fim do post. Obrigada!

Karen disse...

Só uma nota. Acho que se você tiver a iconta (esse é o nome da conta corrente sem custos do itaú), não pode ter outra conta, mesmo poupança, no mesmo banco.