Pages

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Restaurante japonês Mugui - Liberdade - São Paulo

Foto aleatória que tirei na Liberdade, acho que uma cena do filme "Estação Liberdade" foi filmada nesse beco

Sexta-feira retrasada, depois do trabalho, fui jantar na Liberdade com a Cris Maruyama, que é uma das minhas amigas mais gourmands. Dessa vez fomos conhecer um restaurante chamado Mugui, na rua da Glória, 111, por sugestão dela. Já tínhamos ido ao Sushi Isao, que fica no mesmo prédio e ficamos de voltar lá para conhecer os outros restaurantes (é um prédio cheio de restaurantes japoneses).

Para começar, pedimos uns bolinhos chamados "shumai" (um tipo de gyoza - pasteizinhos de carne de porco, com uma massa bem fina, cozidos no vapor):


O legal é que trazem uma comanda com os preços e também um "cardápio explicativo", onde podemos ver quais ingredientes compõem cada prato.



Eu pedi um udon nabeyaki (udon com frango, camarão, tempurá, massa de peixe e alguns vegetais) porque tinha visto uma foto linda neste blogue (cujo link a Cris já tinha me enviado previamente por e-mail) e fiquei com muita vontade de provar.


A Cris pediu um katsu domburi (carne de porco empanada, arroz, molho de shoyu, cebola, e um ovo por cima), porque ela disse que comia isso direto no Japão mas aqui nunca tinha visto servirem em restaurante:

Katsu domburi (Foto by Cris)

Pedimos também banchá gelado. Detalhe: pelo que entendi, o banchá quente é cortesia, mas o gelado é cobrado (R$ 3).

Yuri compenetrada lendo anotações do trabalho...

Sexta-feira passada voltei lá no Mugui com a Yuri e aí pedi o prato que a Cris tinha pedido na semana anterior: katsu domburi! :) Esqueci de dizer que o prato acompanha misoshiru (sopa com pasta de soja, cebolinha e tofu cortado em cubos) e sunomomo (salada de pepino agridoce).


 A Yuri pediu a versão desse prato com carne bovina (niku domburi):



Balcão e alguns clientes na mesa (no lado oposto também há mesas)

Depois a Yuri pediu outro prato (!) porque achava que ainda estava com fome. A garçonete até perguntou, meio espantada: "É para comer agora?" (é que também dá para levar os pratos para comer em casa). Aí a Yuri riu e disse que sim. Haha. #pedreirofeelings

O prato escolhido foi o hiyashi soomen (macarrão gelado com verduras, uns pedaços de laranja e molho de soja - a porção é gigante e acho que dá para duas pessoas em estado de fome normal):

 Hiyashi soomen

Zoom (detalhe para o ovo em forma de coração partido ao meio):


Pela foto não dá para ter muita ideia do tamanho, mas vem muito macarrão de arroz embaixo dessa cobertura. Lógico que sobrou dois terços do prato e a Yuri pediu para embrulhar para levar para casa.

Gostei muito desse restaurante por ser simples e a comida muito boa (no fim das contas, é o que interessa). Além disso, não cobra 10% de serviço, a porção é generosa e os preços são (como dizem) bastante honestos. O gasto médio fica em torno de R$ 35 se pratos mais caros não forem pedidos (vejam a comanda com preços nas fotos acima). Certamente voltarei e recomendo!

Mugui
Rua da Glória, 111 - 1º andar - Liberdade - São Paulo-SP
Telefone: (11) 3106-8260

Horário
segunda: 11h30 às 14h30 e 18h30 às 21h.
terça a sábado: 11h30 às 14h30 e 18h30 às 22h

Importante: não aceita cartão de crédito, apenas cartão de débito, dinheiro e tíquetes-refeição (confirmar os tipos de tíquetes aceitos)

Um comentário:

Lúcia Harumi disse...

kkkkkk O chá quente é que deveria ser cobrado.
O gelado, pode ser "de ontem" que ficou na geladeira.