Pages

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Passarinho na janela em dia de trabalho

Um passarinho pousou na beirada da janela, ao lado da mesa do editor, e ficou bicando o vidro espelhado. Queria entrar. Mas a janela é fechada, inteiriça, e não há como abrir. Se ele não queria entrar, talvez tenha pensado (passarinhos pensam?) que seu reflexo era outro passarinho invadindo seu território. Ou talvez só quisesse companhia. São dias solitários esses - não só para humanos. Isso aconteceu quinta e sexta passadas e ontem.

Isso me fez pensar no quanto batemos em portas que nunca vão se abrir. E no quanto batemos a cabeça tentando entender coisas sem explicação, ou no quanto insistimos em planos que nunca vão dar certo.

Quando me aproximei da janela, o passarinho voou - e meus pensamentos também.

2 comentários:

Duane Rijo disse...

Que reflexão maravilhosa! Beijos!

aline naomi disse...

Obrigada pela visita e pelo comentário, Duane! ;)