Pages

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Memórias de João Pessoa

Demorei, mas voltei.

Nos últimos tempos andei questionando muitas coisas, incluindo a validade de continuar esse blog e me expor na internet em geral. Será que isso faz sentido? Vale a pena para mim e para outras pessoas? Preciso disso? (Com certeza, não.) Viveria sem isso? (Com certeza, sim.) Às vezes tenho vontade de me deletar do mundo virtual e dedicar meu tempo a outras coisas. Mas, por enquanto, decidi continuar. 

Então, vamolá. Nessa volta, vou contar minhas experiências em João Pessoa.

Eu e a Yuri ficamos dez dias no apartamento da mãe dela, no bairro de Cabo Branco, um lugar tranquilo (no sentido de não dar medo de sair a pé de casa) e perto da praia, onde caminhávamos quando o sol começava a baixar.

Conseguimos aproveitar bastante o tempo porque a mãe da Yuri fez uma programação (!) para nos entretermos todos os dias, o que foi muito legal e prático.

Abaixo, uma lista de lugares onde estive:

1. Igreja de São Francisco / Centro Cultural São Francisco



Antigamente denominado Convento de São Francisco, foi construído em 1589 por frades franciscanos. Em 1634 foi ocupado por invasores holandeses e utilizado como fortim. Depois que os holandeses foram expulsos, os frades retomaram o convento e começaram obras de recuperação e ampliação. Mais sobre a história do local pode ser lida nesse link.

Lá também funciona um centro cultural com exposição de arte sacra e arte popular.






Endereço:
Praça São Francisco - João Pessoa-PB - 58010-650
Tel.: (83) 3218-4505
E-mail: contato@igrejadesaofranciscopb.org 
De segunda à sexta: das 8h30 às 17h. Sábado e Domingos: das 9h às 14h.

2. Mercado de Artesanato Paraibano


Esse mercado fica perto da orla da praia Tambaú (e também do hotel homônimo) e vale a pena ser visitado porque tem um pouco de tudo, principalmente lembrancinhas para turistas. Pelo que li no site, são mais de 120 lojas distribuídas em dois andares. Lá dá para encontrar camisetas, roupas de algodão cru, ímãs, vestidos, bordados, calçados, comida, calçados...





Para quem gosta de cordel, tem cordel! Comprei esses:



Endereço:
Rua Senador Ruy Carneiro, 241 - João Pessoa-PB - 58030-181
Tel.: (83) 3247-3135

4. Almoço no restaurante Olho d'Água (Hotel Tambaú)



No dia em que fomos ao Mercado de Artesanato, acabamos almoçando no restaurante que fica dentro do hotel Tambaú, porque estava muito calor e ficamos com preguiça de procurar outro lugar para almoçar. Pedi esse fettuccine com camarão que estava uma delícia. O cardápio também oferece várias outras opções (pratos com carne, frango, mariscos...). Fomos "escoltadas" até o restaurante porque não estávamos hospedadas no hotel. Aliás, deve valer a pena se hospedar ali.

Há "redes" com vista para o mar para os hóspedes

Vista da janela

Endereço:
Av. Almirante Tamandaré, 229 - Tambaú - João Pessoa-PB - 58039-010
Tel.: (83) 2107-1900


5. Parque Cabo Branco



Esse parque (de food trucks) foi inaugurado no fim de 2016 e é uma ótima opção para quem está com fome. Ali tem várias opções de comida de rua (churrasquinho, comida mexicana, hambúrgueres artesanais, pastel, sorvetes e outras coisas das quais nem consigo me lembrar).


Gostei DEMAIS desse "sorvete na chapa", em rolinhos, do carrinho La Caribeña, onde os donos, um casal bem jovem, fazem o sorvete na hora. Esse é de morango de verdade, Leite Ninho e brigadeiro. Um dos melhores sorvetes da vida. Voltei lá várias vezes! Recomendo muito.



Eu ~ tirando leite da vaca ~ no Parque Cabo Branco

Endereço:
Avenida Cabo Branco
Funcionamento: Terça, quarta e quinta - 18h às 23h; sexta e sábado - 18h às 00h; domingo - 17h às 23h


6. Piscinas naturais de Picãozinho


Lá pelas 8h da manhã saem vários catamarãs da praia de Tambaú rumo às piscinas naturais de Picãozinho. Quando a maré baixa, a uma certa distância da orla, as piscinas naturais se formam e é possível desembarcar e caminhar pela areia cercada por corais (nos quais turistas idiotas insistem em pisar, mesmo depois de os guias terem frisado mil vezes que não é para fazer isso) e ver/ fotografar muitos peixinhos.

Depois de um tempo, a maré começa a subir (como na foto), as pessoas embarcam novamente e os catamarãs retornam à praia. O passeio dura umas 3 horas, dependendo da maré.





Há várias pessoas que oferecem esses passeios, mas compramos as passagens no hotel Tambaú um dia antes (pela Luck Receptivos, que também oferece vários outros passeios pela cidade). No dia marcado, fomos para o local indicado na praia de Tambaú, mais ou menos perto do hotel, de onde o catamarã sai.


7. Restaurante NAU


Esse restaurante é especializado em peixes e frutos do mar e é muito bom! É meio caro, mas vale muito a pena.

Esse peixe estava divino!


Sobremesa Nau: Mousse de chocolate, calda quente de brigadeiro, sorvete de creme e castanhas caramelizadas. Sem comentários!! =P


Endereço:
Rua Lupércio Branco, 130 - Manaíra - João Pessoa-PB 
Tel.: (83) 3021-8003
Site: http://site.naufrutosdomar.com.br/

Obs.: Pelo site, vi que há outra unidade desse restaurante no shopping Manaíra.


8. Farol do Cabo Branco e Parque Ecológico Bosque dos Sonhos


Um dos cartões postais de João Pessoa, o Farol do Cabo Branco simboliza o ponto mais oriental das Américas, ou seja, onde o sol nasce primeiro no continente.

(Apesar de ser um dos cartões postais, não há nada de muito interessante para ver ali; o farol não é aberto e não é possível subir nele para ver a paisagem lá de cima; para falar a verdade, fiquei com um pouco de medo porque não tinha muita gente andando por ali - talvez por ser dia de semana?!)

Em frente ao farol, essa é a vista



Esse parque ecológico fica perto do farol e tem algumas esculturas gigantes e quiosques com comida. Também estava meio deserto.





Endereço do Farol do Cabo Branco
Ponta do Cabo Branco


9. Restaurante Mangai


Deliciosa comida típica por quilo, incluindo "suvaco de cobra" (carne de sol moída, milho e cebola), vários pratos com carne de sol, queijo típico, baião de dois, peixes e camarão. Os garçons e garçonetes se vestem como cangaceiros e, para chamá-los, há um sino em um dos pés de cada mesa.






Endereço:
Av. Edson Ramalho, 696 - Manaíra - João Pessoa-PB
Tel.: (83) 3226-1615
Site: http://mangai.com.br/


10. Pôr do sol na praia do Jacaré (o melhor da viagem!)


O passeio para a praia fluvial do Jacaré foi um dos que eu mais gostei nessa viagem.


Essa praia fica em Cabedelo, uma cidade próxima a João Pessoa, e dá para se chegar lá de transfer ou de carro. A mãe da Yuri contratou um motorista e fomos para lá dessa forma.


Na praia do Jacaré é possível assistir a um lindo pôr do sol ao som do bolero de Ravel, tocado todos os dias por um personagem bastante conhecido na região, o Jurandy do Sax. Quando o sol está se pondo, a cerca da foto acima fica cheia de gente querendo apreciar o espetáculo. E, para quem quiser, há passeios de barco, de onde é possível ter uma visão mais privilegiada do pôr do sol ao nítido som do bolero (há alto-falantes instalados nos barcos turísticos). Foi uma experiência incrível!

 Dançarino tirando uma senhora para dançar ao som de Belle Soares (violonista)





Muitas pessoas apreciando o pôr do sol na beira do rio 

Jurandy do Sax

Show!

No barco com a dançarina-cangaceira

Obs.: Moda não é meu forte.
Obs. 2: Essa camiseta de manga longa que eu estava usando, apesar do CALOR, é muito comum na região; os locais, principalmente as crianças, as usam para se proteger dos raios ultravioleta (as camisetas supostamente têm proteção contra raios ultravioleta).

Por último, o Jurandy do Sax tocou algumas músicas a bordo do barco em que estávamos (na hora de comprar o passeio de barco, é preciso pesquisar isso; o motorista que nos levou para Cabedelo descobriu isso para nós).

Jurandy do Sax e Belle Soares


11. Praias do Coqueirinho e Tambaba


Coqueirinho

As praias do Coqueirinho e Tambaba ficam no litoral sul paraibano e são boas para nadar (a água é mais quente - óbvio?, só eu não sabia? - e nessas praias não têm alga que enroscam no pé, como em outras praias de João Pessoa).

Coqueirinho 

 Tambaba


Uma parte da praia de Tambaba é naturista, ou seja, só é permitida a entrada de pessoas totalmente nuas.


Vestida adequadamente para a parte naturista da praia...

... só que não. Apesar de não ter tido coragem de andar totalmente sem roupa pela praia, subi a escada e tirei essa foto rapidinho (não tinha ninguém à vista) e depois voltei.

 Parte naturista da praia de Tambaba

Acho que essa parte da praia é melhor para entrar no mar porque não tem tantas pedras, mas fica para a próxima! ;)

O que eu gostaria de ter feito, mas não deu:

- andar a pé pelo centro histórico de João Pessoa e tirar fotos das construções antigas;
- caminhar pelo Parque da Lagoa (Solon de Lucena);
- visitar a Fundação Casa José Américo (eu e a Yuri passávamos em frente desse lugar toda vez que íamos caminhar pela orla em Cabo Branco e nunca entramos! José Américo foi um escritor paraibano; o único livro dele que conheço só por nome é A bagaceira);
- conhecer o Cine Bangüê e ver algum filme lá.

Vimos e não valeu muito a pena: Estação Cabo Branco. Havia duas exposições pequenas, uma de fotos e outra de ilustrações; talvez valha mais a pena visitar quando houver exposições maiores. Por outro lado, a visitação foi grátis, então não perdemos nada.

Yuri na Estação Cabo Branco (a arquitetura é bonita, mas...)


Gostaria de voltar para João Pessoa no futuro e também conhecer um pouco mais de Natal, no Rio Grande do Norte, onde fizemos alguns passeios bem turistinhas (contarei sobre isso em algum post no futuro).


Nenhum comentário: